A arte cerâmica como terapia

A arte cerâmica como terapia São Paulo, 29 (AE) - Passar um tempinho modelando argila - usada para desenvolver peças de cerâmica - é mais que mera técnica de artesanato. Essa atividade, garantem os artistas plásticos, também tem um aspecto terapêutico, já que renova as energias e ajuda a desenvolver o autoconhecimento.

Agência Estado |

"A cerâmica possibilita encarar a vida de maneira diferente. Mostra que tudo tem seu tempo e razão de ser e acontecer", diz a ceramista Nil Rocha, que atua na área há mais de 20 anos.

Por meio da arte da cerâmica o aluno tem, sobretudo, uma aula de paciência. "Para fazer os primeiros retoques, é preciso respeitar o tempo que a peça demora para ser modelada. O artista também precisa aprender a aguardar o tempo que ela fica dentro do forno e o resfriamento, para só então ver o resultado", completa Nil.

A artista plástica Silvia de Maio já descobriu, durante as aulas de cerâmica que começou a frequentar, que essa atividade, além de ser um exercício criativo, funciona como terapia. "No curso, esquecia os problemas e me via focada no que estava fazendo. A sensação de mexer na argila é tranquilizante, pois a textura é muito gostosa ", diz. Ela garante que ver o trabalho pronto é ainda mais prazeroso. "É gratificante ver aquela matéria-prima sem forma se transformar em um objeto que você idealizou."

RELAXAMENTO E BEM-ESTAR
A terapeuta holística Fernanda Abraão, habituada a executar massagens, imaginava não ter habilidades para lidar com a modelagem de argila. Depois de algumas aulas, porém, passou a recomendar a técnica como receita de relaxamento e de bem-estar para seus clientes. "Fazer cerâmica é uma forma de aliviar o estresse, mesmo se o produto final não ficar exatamente como se pensou", analisa. "Quando a pessoa tem um tempinho de sobra, eu sempre indico esse tipo de atividade. Afinal, é algo que faz bem para o corpo e para a mente."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG