Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

81% dos municípios não têm secretaria para defesa das mulheres

Só 397 cidades contam com delegacias especializadas e 262 têm casas de abrigo para vítimas de violência

iG São Paulo |

A violência contra a mulher ainda tem como inimigo a falta de estrutura para não apenas garantir os direitos femininos, mas proteger as vítimas de mais agressões.

Segundo os indicadores sociais divulgados hoje (17/9) pelo IBGE, 81% dos municípios brasileiros não contam com estruturas políticas com orçamento próprio para atuar em defesa dos direitos femininos e apenas 68 cidades têm secretarias municipais exclusivas para a mulher.

A estrutura em favor delas também falha em outras áreas: apenas 397 municípios – entre os mais de 5 mil existentes – contam com delegacias de polícia especializadas. Além disso, só 274 regiões têm juizados focados em violência doméstica. No País todo, são apenas 262 cidades que oferecem abrigos para mulheres que apanham e não podem voltar para casa.

Morte

A falta de estrutura para acolher a mulher contrasta com outros dados também divulgados agora pelo IBGE. Durante o ano de 2009, foram 40.857 ligações feitas à Central de Atendimento à Mulher (180) relatando agressões físicas ou psicológicas, uma média de 111 por dia.

Algumas características das ligações feitas: 92,5% das que ligaram eram as próprias vítimas, 50,4% tinham entre 24 e 30 anos e 68,7% dos agressores, reportaram elas, eram maridos ou cônjugues. Na faixa etária entre 15 e 29 anos, a violência urbana é a principal causa de morte.

Leia tudo sobre: violência contra a mulher

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG