Píton birmanesa foi vista na estação de metrô Tatuapé por volta das 21h45 na quarta-feira; passageiros usaram as redes sociais para comentar caso

Segundo uma testemunha, a cobra estava em um carrinho de feira coberto por um pano e foi vista por volta das 21h45
Reprodução/Facebook
Segundo uma testemunha, a cobra estava em um carrinho de feira coberto por um pano e foi vista por volta das 21h45

 Já pensou estar voltando para a casa depois de um dia cheio e ser surpreendido por um animal selvagem no transporte público? Isso ocorreu na noite de quarta-feira (13) com passageiros que estavam no metrô na estação Tatuapé, zona Leste de São Paulo, que dividiram o espaço com uma enorme cobra píton birmanesa em um dos vagões.

Leia também: Veja onde será ponto facultativo em dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo

As imagens da cobra passaram a circular nas redes sociais nesta quinta-feira (14) pela manhã, e os internautas que presenciaram o ocorrido discorreram sobre os acontecimentos inusitados que marcaram a ação. Segundo uma usuária, o animal estava dentro de uma espécie de carrinho de feira coberto por um pano, e apareceu por volta das 21h45, depois de arrebentar a bolsa em que estava sendo transportado.

Em um post no Facebook, um jovem relatou estar voltando da faculdade quando viu três pessoas deixando a estação com o réptil nos braços. Ele acrescentou que o trio foi visto na estação Luz, mas que somente na estação Tatuapé a equipe de segurança foi alertada sobre a ‘passageira’ rastejante.

A cobra ‘passageira’ do metrô e repercussão na internet

Píton birmanesa amarela é popularmente adotada como pet de estimação
Reprodução/Facebook
Píton birmanesa amarela é popularmente adotada como pet de estimação

Os relatos dos usuários do transporte público que viram o réptil sendo carregado por dois homens e uma mulher ganharam grande notoriedade nas redes sociais em poucas horas, o que levantou debates sobre o ocorrido inesperado.

Leia também: Recém-nascida sobrevive após ser enterrada viva pela bisavó no Mato Grosso; veja

Alguns usuários afirmaram que a presença do que parece ser uma píton birmanesa amarela, popularmente adotada como pet de estimação por ser considerada menos ríspida e não ser venenosa, deixou os passageiros chocados.

“Eu estava no vagão em que eles entraram. Aparentemente, levavam a cobra para casa em uma espécie de carrinho de feira, até que ela rasgou a bolsa e saiu. Eles estavam do lado do banco em que eu estava sentada. O mais engraçado foi ver o pessoal surtando sentado, porque se levantasse perderia o lugar”, contou.

Já outros questionaram os funcionários da CPTM e o transporte inadequado da píton. “Eu imagino o estresse que o animal e os passageiros passaram. Primeiro, pela forma inadequada e irresponsável que transportaram o bichinho, e segundo porque muitas pessoas tem pavor real de um animal desses. Só me pergunto onde estavam os seguranças em uma hora dessas?”, criticou um internauta.

Outras pessoas comentaram: “Não posso levar meu gato no veterinário de metrô, mesmo que esteja em uma caixa de transporte adequada, mas transportar uma cobra no braço está ok?”; “Gente, cadê a equipe de segurança desse lugar? Que absurdo”.

Leia também: Chefe de Gabinete da intervenção federal no Rio de Janeiro deixa o cargo

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informou, por meio de nota, que o transporte de animais no metrô e na CPTM é proibido, exceto para cães-guias que acompanham pessoas com deficiência visual. A CPTM foi procurada pela reportagem do iG , mas não se pronunciou sobre o ocorrido com a cobra na estação Tatuapé.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.