Polícia do RJ prende fornecedor de drogas do PCC e do Comando Vermelho

Criminoso conhecido como Galã supria as facções criminosas com drogas trazidas do Paraguai e foi surpreendido em estúdio de tatuagem em Ipanema

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na noite dessa terça-feira (27) o criminoso Elton Leonel Rumich da Silva, de 34 anos de idade, que estava foragido do sistema penitenciário. Conhecido como Galã (ou Galant), Elton é tido como um dos principais fornecedores de drogas das  facções criminosas PCC e Comando Vermelho – as duas maiores do País.

A prisão de Galã foi efetuada pelos agentes da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) no momento em que o criminoso fazia tatuagem em um estúdio em Ipanema, na zona sul do Rio. O homem ainda tentou enganar os policiais apresentando documento falso, mas os agentes haviam trocado informações com o serviço de inteligência da Polícia Civil de São Paulo (que investiga o PCC ) e já sabiam sua verdadeira identidade.

O criminoso foi autuado em flagrante por uso de documento falso e será reconduzido ao sistema penitenciário, de onde estava foragido.

Criminoso é suspeito por morte do 'Rei da Fronteira'

De acordo com a Polícia, Galã era "um dos criminosos mais procurados do Brasil e do Paraguai" e supria as facções paulista e fluminense com drogas trazidas do país vizinho. Elton Leonel da Silva é suspeito de ter envolvimento no assassinato do traficante Jorge Rafaat, conhecido como Rei da Fronteira , em junho de 2016.

Rafaat teve seu carro fuzilado numa emboscada em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com a brasileira Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. A polícia suspeita que a morte do traficante fazia parte dos planos de Galã para assumir as funções do Rei da Fronteira no Paraguai.

Foto: Philippe Lima/SESEG-RJ
Secretário de Segurança, General Richard Fernandez Nunes (dir.), ao lado do interventor Braga Netto e de Mauro Sinott

O secretário da Segurança do Rio de Janeiro, general Richard Nunes , parabenizou as equipes da Desarme "pela prisão de um dos maiores fornecedores de drogas para​ as principais quadrilhas do País". "O secretário enaltece o trabalho de inteligência para​ levar à Justiça os criminosos que abastecem com armas e drogas o nosso Estado", disse a Seseg, em nota.

O general Nunes tomou posse no cargo justamente nessa terça-feira, nomeado pelo interventor federal no Rio de Janeiro, general Walter Braga Netto.

Leia também: Integrante do PCC é morto após tiroteio com a polícia no Rio Grande do Norte

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2018-02-28/pcc-gala-policia-civil-rj.html