General Richard Fernandez é um dos cotados para a Secretaria de Segurança; novo titular da pasta deverá ser anunciado na próxima terça-feira (27)

Forças Armadas permanecerão no Rio de Janeiro até o fim do ano, período de vigência do decreto de intervenção federal
Fernando Frazão/Agência Brasil - 20.2.18
Forças Armadas permanecerão no Rio de Janeiro até o fim do ano, período de vigência do decreto de intervenção federal

O novo secretário de Segurança do Rio de Janeiro será um general da ativa do Exército. Richard Fernandez Nunes é um dos nomes cogitados para ocupar o cargo da Secretaria Estadual de Segurança (Seseg), segundo confirmou, nesta quinta-feira (22), o Comando Militar do Leste (CML).

Leia também: Forças Armadas fazem primeira ação no RJ após Congresso aprovar intervenção

De acordo com o porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Roberto Itamar, ainda é preciso debater o nome oficial para a Secretaria de Segurança  do Rio de Janeiro em Brasília, e ele poderá ser anunciado na próxima terça-feira (27) pelo general Walter Braga Netto, comandante do CML e interventor da área de segurança no Rio de Janeiro. Além de Richard Fernandez, a CML está cotando outros nomes, mas não informou quais.

Antes de qualquer anúncio oficial, todos os nomes cotados a assumir a segurança fluminense deverão se reunir com o general Sérgio Etchegoyen, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

O general Braga Netto também ressaltou que irá informar ao governador Luiz Fernando Pezão quem deverá assumir a Secretaria de Segurança. Nesta sexta-feira (23), Pezão e Braga Netto devem se reunir para falar sobre a intervenção.

Leia também: Senado aprova intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro

Richard Fernandez

Natural do estado, Nunes é o atual comandante da Escola de Comando e Estado-Maior (ECEME). Antes disso, de dezembro de 2014 a fevereiro de 2015, assumiu o comando do 5º contingente da Força de Pacificação, no Complexo da Maré.

Se o seu nome for confirmado, ele terá sob seu comando direto a Polícia Militar e a Polícia Civil, no caso de ser mantido o atual organograma da estrutura de segurança do estado. Nunes é bacharel em direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Ele ingressou na Escola Preparatória de Cadetes do Exército em 1978, e foi declarado Aspirante-a-Oficial da Arma de Artilharia, na Academia Militar das Agulhas Negras, em 1984. Foi promovido ao posto atual em março de 2014.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Crivella brinca sobre chuvas no Rio e diz que lançará “balsa família”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.