Força-tarefa chega ao Ceará contra crime organizado após morte de chefe do PCC

Sob comando de almirante, 36 homens – entre membros da Força Nacional de Segurança Pública e da Polícia Federal – irão auxiliar polícia do estado em ações contra facções; Ceará já foi palco de chacinas e mortes em 2018
Foto: Divulgação
Chefe do PCC, Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, era considerado como extremamente perigoso

Desembarcaram no Ceará, na madrugada desta segunda-feira (19), os 36 integrantes da força-tarefa enviada ao estado para combater o crime organizado, após o assassinato de um dos chefes da facção criminosa do Primeiro Comando da Capital (PCC) no fim de semana. Entre os membros do grupo estão policiais federais e agentes da Força Nacional de Segurança. 

Leia também: Chefe do PCC, Gegê do Mangue é encontrado morto no Ceará

A força-tarefa enviada pelo Ministério da Justiça chegou à Base Aérea de Fortaleza e se une às forças de segurança locais. O grupo é comandado pelo almirante Alexandre Mota, secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJ). São 10 policiais da Força de Nacional de Segurança Pública e 26 policiais federais. De acordo com as autoridades, a primeira atividade será uma reunião com a polícia do Ceará e, assim, organizar as demandas.

O governo já planejava encaminhar a força-tarefa ao estado desde o início do mês de fevereiro, quando a pasta da Justiça se comprometeu a apoiar ações de combate ao crime organizado. Isso porque Fortaleza foi palco, no fim do mês de janeiro, da maior chacina da história cearense – com a morte de 14 pessoas (algumas delas ligadas a facções criminosas) que estavam em um bar no bairro de Cajazeiras. Também ocorreu recentemente, no interior do estado, o assassinato de 10 presidiários em uma cadeia pública. De acordo com as autoridades, todos ss crimes teriam sido motivados por conflitos entre os grupos criminosos.

Leia também: Frentes sindicais protestam em diversas cidades contra reforma da Previdência

Além da força-tarefa enviada a Fortaleza nesta segunda-feira, 50 policiais da Força Nacional estão no estado há três semanas, a fim de ajudar as forças de segurança locais.

Morte de Gegê do Mangue

Um dos chefes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital ( PCC ) foi encontrado morto na tarde da sexta-feira (16) em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza, no Ceará. Rogério Jeremias de Simone, mais conhecido como Gegê do Mangue , estava junto com outro procurado da Justiça de São Paulo, Fabiano Alvez de Souza, líder da facção conhecido como Paca. 

Ainda não se sabe quem matou os dois criminosos, mas, em entrevista ao portal G1, o procurador de Justiça Marcio Sérgio Christino afirmou que as duas principais suspeitas são execução por facção rival ou retaliação do próprio PCC .

Leia também: Parte do teto do Aeroporto de Brasília desaba por causa de chuva

Em nota enviada à reportagem do iG  , a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará explica que “equipes da Polícia Militar do estado, da Polícia Civil e da Perícia Forense estiveram realizando os primeiros levantamentos em uma área indígena, no município de Aquiraz, onde dois corpos do sexo masculino, sem identificação, foram encontrados na tarde dessa sexta-feira”.

*Com informações da Agência Brasil 

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2018-02-19/forca-tarefa-ceara-crime-organizado.html