Tamanho do texto

Novo trecho da via cedeu, perto de São Conrado; em 2016, outro parte da ciclovia havia desabado e matado duas pessoas; dessa vez, não houve vítimas

Novo trecho da ciclovia Tim Maia, na zona sul do Rio, desabou nesta quinta-feira (15) após forte temporal
Reprodução / TV Globo
Novo trecho da ciclovia Tim Maia, na zona sul do Rio, desabou nesta quinta-feira (15) após forte temporal

Um trecho da ciclovia Tim Maia, localizada na zona sul do Rio de Janeiro , desabou nas primeiras horas desta quinta-feira (15), logo após o forte temporal que castigou a cidade durante a madrugada. Não há informações sobre vítimas. 

Leia também: Temporal no Rio deixa três mortos e rastro de destruição por toda a cidade

A queda da estrutura aconteceu perto das 7h, perto de São Conrado. Porém, a via só foi interditada perto das 8h45, quando agentes da Defesa Civil chegaram ao local. A ciclovia Tim Maia possui 3,9 quilômetros de extensão e une os bairros do Leblon e São Conrado.

O desabamento acontece quase dois anos depois do lugar ser palco de uma tragédia também causada por fortes chuvas. Isso porque, em abril de 2016, um outro trecho da ciclovia cedeu e matou duas pessoas: o engenheiro Eduardo Marinho Albuquerque, 54 anos, e o gari comunitário Ronaldo Severino da Silva, 60 anos.

Leia também: Pezão admite falha na segurança do carnaval no Rio: "não estávamos preparados"

Na época, o Crea-RJ foi intimado pela Justiça a periciar a obra e apresentar seu parecer. Ao concluir o estudo, a entidade identificou problemas nos pilares da estrutura, como pontos de corrosão. O laudo sugeriu ainda que a via ficasse interditado nos meses em que são recorrentes as ressacas no mar.

Temporal deixa rastro de destruição em toda a cidade

O temporal dessa madrugada deixou vários bairros alagados, com rios transbordando e ruas e avenidas interditadas. A prefeitura decretou estágio de crise na cidade à 0h25, devido a “núcleos de chuva forte a muito forte, associados à atuação de áreas de instabilidade”, o que provocou um verdadeiro caos na cidade.

Pelo menos três pessoas morreram devido às tempestades. Duas vítimas morreram após um desabamento em Quintino Bocaiuva, na zona norte da cidade. E, em Realengo, um policial militar que ia para o trabalho morreu depois que seu carro foi destruído por uma árvore.

A queda da ciclovia Tim Maia foi uma das diversas consequências das chuvas , que provocou ainda a falta de luz em vários bairros do Rio e também em cidades da Baixada Fluminense.

Leia também: PM do Rio cruza os braços deixando a população à mercê dos bandidos

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.