Troca de tiros entre policiais militares e criminosos em carros roubados matou garçom de 24 anos; dois PMs e uma passageira de Uber, que passava pelo local, ficaram feridos durante incidente na noite do sábado (27)

Foliões viveram momento de pânico durante tiroteio na noite de ontem na rua Conde do Bonfim, na Tijuca
Reprodução/Twitter
Foliões viveram momento de pânico durante tiroteio na noite de ontem na rua Conde do Bonfim, na Tijuca

Uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas na noite do sábado (27), durante tiroteio entre policiais militares e criminosos armados, que estavam em três carros roubados. O incidente aconteceu na Rua Conde do Bonfim, na Tijuca , zona norte do Rio de Janeiro.

Leia também: Polícia prende um dos envolvidos na chacina em Fortaleza; bomba é achada em bar

A vítima fatal foi identificada como Samuel Ferreira Coelho, de 24 anos, garçom do chamado "Bar do Pinto". Ele estava trabalhando no momento em que foi atingido pelos disparos trocados entre a PM e os bandidos. As outras três vítimas feridas são dois policiais e uma passageira de Uber, que passava pelo local no momento do tiroteio. Segundo informações da Folha de S. Paulo , o tiroteio aconteceu por volta das 21h de ontem, quando dezenas de foliões do bloco de carnaval “Nem Muda Nem Sai de Cima” passavam pela região.

Leia também: Tragédia da Boate Kiss, em Santa Maria (RS), completa cinco anos, sem condenados

Com as dezenas de disparos, os foliões e outros transeuntes entraram em pânico, correndo ou se deitando no chão para escapar dos tiros. Na página oficial do bloco, foi deixada uma mensagem de luto, lamentando a morte do garçom – que não participava da festa – e a violência nas ruas do bairro da Tijuca.

Pelo aplicativo “Onde tem tiroteio”, foi dado o aviso sobre disparos ouvis na região.

Moradores compartilham momentos de pânico no local, em que é possível ouvir um homem pedindo “calma” para os foliões no bloco de carnaval .


Violência no Rio

E a violência assola outras regiões da capital fluminense.  Ontem, um tiroteio na comunidade da Rocinha, atingiu uma idosa de 70 anos, moradora local. Não foi revelada a identidade da vítima, que foi internada no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. A Polícia Militar nega que tenha ocorrido confronto com equipes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha. Não há informação sobre o estado clínico da mulher.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.