RN tem arrastões após greve de PMs; governo promete pagar salários atrasados

Governador cobrou envio das Força Armadas ao estado para conter onda de violência ocasionada pela greve de agentes de segurança; chefe do executivo chegou a ter carro atacado após reunião para discutir pagamento de salários
Foto: Reprodução/Twitter - @RnBoletim
Centros comerciais de Natal (RN) foram palco de arrastões após greve da PM; Força Nacional foi acionada

O estado do Rio Grande do Norte convive nesta semana com uma onda de violência ocasionada pela greve de policiais militares, civis e agentes penitenciários, iniciada na terça-feira (19). Os agentes de segurança reduziram o efetivo nas ruas em protesto contra os atrasos no pagamento dos salários referentes aos meses de novembro e dezembro, além do 13º salário.

Leia também: Conheça o solstício de verão, fenômeno astronômico que marca o início da estação

Nos últimos dias, centros comerciais de Natal, capital do Rio Grande Norte , foram saqueados e viraram palco de arrastões. Muitas lojas tiveram as portas e vitrines violadas e comerciantes fecharam seus pontos mais cedo para evitar os roubos. Ao menos 18 veículos foram roubados somente na última madrugada, segundo reportou a imprensa local.

O governador do estado, Robinson Faria (PSD), pediu o reforço de equipes da Força Nacional na região metropolitana de Natal e esteve reunido nessa quarta-feira (20) em Brasília com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, para solicitar ainda o envio das Forças Armadas para o estado.

Leia também: Deputado Wladimir Costa é denunciado por desviar R$ 230 mil com projeto fantasma

Romaria do governador

Ainda nos esforços para tentar normalizar a situação no estado, Faria chegou a ter seu carro atacado por servidores no início desta semana após participar de reunião com representantes dos funcionários públicos.

Já pela manhã desta quinta-feira (21), o político anunciou que obteve junto ao governo federal a liberação de R$ 600 milhões que serão empregados no pagamento dos salários atrasados. Pelo Twitter, Faria disse que o valor será liberado via Medida Provisória, "o que levará três dias úteis".

"Estamos finalizando a parte técnica entre hoje e amanhã e eu espero que, no máximo, na primeira semana de janeiro, o dinheiro chegue ao estado. Mas quero garantir a vocês que até o dia 29 de dezembro o salário de novembro estará pago", afirmou o governador.

"Vamos pagar o décimo-terceiro até o dia 10 de janeiro e vamos pagar o mês de dezembro até até o dia 30 de janeiro. Estou empenhado com todas as minhas forças, 24 horas por dia, para superarmos essa crise", completou o governador do Rio Grande do Norte.

Leia também: "Foi sem querer", diz vereador que postou vídeo se masturbando em escola pública

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-12-21/rn-rio-grande-do-norte.html