Mulher é agredida por agente de segurança do Metrô em São Paulo

Segundo o boletim de Ocorrência, a discussão ocorreu após a vendedora, que estava jogando papéis no chão, foi abordada pelo funcionário do Metrô
Foto: Reprodução
Mulher e agente acabaram discutindo no Metrô; no meio da briga, o segurança dá um tapa no rosto da vendedora

Uma vendedora, de 35 anos, foi agredida por um agente de segurança de Metrô, na Estação Vila Matilde, na zona leste de São Paulo. Em imagens gravadas por um celular no momento da agressão, é possível ver o agente e a passageira, de blusa branca e calça jeans, discutindo até que o segurança desfere um tapa no rosto da vítima. Ela tenta revidar, mas é contida pelos passageiros em volta, no mesmo momento, o agente retira o cassetete da cintura e ameaça usá-lo.

Leia também: RN tem arrastões após greve de PMs; governo promete pagar salários atrasados

De acordo com as informações do Boletim de Ocorrência, registrado na Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom), por volta das 18h10 da última terça-feira (19), a mulher estava sentada no chão de um vagão da Linha 3-Vermelha do Metrô e tinha como destino a estação de Tatuapé. Ela foi abordada pelo agente de segurança, pois estava jogando papéis no chão.

Os dois acabaram começando a discutir, o segurança a pegou “pelos braços e a retirou do vagão [na estação Vila Matilde] e também deferiu um tapa no rosto” da vítima. Um rapaz, de 31 anos, que passava pelo local no momento da discussão , também foi ameaçado pelo agente.

Leia também: Prefeito é perseguido e morto a tiros no MT; governo cria equipe para investigar o caso

Veja o vídeo:


Leia também: Votação da PEC que pode proibir aborto mesmo em casos legalizados fica para o  ano que vem

No Boletim de Ocorrência há ainda a informação de que foi solicitado exame de corpo de delito e as vítimas [a vendedora e o rapaz] foram orientadas a “representar criminalmente contra o autor” em um prazo de seis meses. O caso foi registrado como lesão corporal e ameaça.

Leia também: 'Foi sem querer', diz vereador que postou vídeo se masturbando em escola pública

Em nota, o Metrô afirmou que repudia todo e qualquer tipo de violência. Segundo a empresa, a atuação do agente de segurança “não condiz com as diretrizes de atendimento da Companhia”. A companhia informou ainda que o agente de segurança envolvido na ocorrência foi afastado de suas funções para apuração do caso. 

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-12-21/metro-agressao.html