Banco fica em moradia de diretores do Complexo Nuclear de Angra, área de segurança nacional; houve troca de tiros com a polícia, mas ninguém se feriu

Fachada de banco atacado por criminosos; moradores ouviram três explosões altas
Reprodução/TV Globo
Fachada de banco atacado por criminosos; moradores ouviram três explosões altas

Uma ação ousada assustou moradores de Paraty , no Rio de Janeiro na madrugada deste domingo (10). Criminosos invadiram o condomìnio Vila Residencial de Mambucaba, onde usaram explosivos para assaltar um banco e após troca de tiros com a polícia, usaram um barco para fugir pelo mar.

Leia também: MTST chega a acordo e desocupa a Secretaria de Habitação de São Paulo

O crime começou por volta das 4 horas da manhã, de acordo com informações da Polícia Militar à TV Globo. Pelo menos 12 homens chegaram fortemente armados à vila pela praia. Moradores ouviram três fortes explosões no momento em que tentavam invadir a agência, pela frente do banco e pelos fundos, abrindo um buraco enorme entre um casa abandonada e a agência.

Em seguida, houve troca de tiros entre os criminosos e agentes de segurança da vila e, mais tarde, com policiais que chegaram ao local. De acordo com a PM, ninguém se feriu.

Mesmo com o confronto, eles conseguiram voltar à praia, de onde reembarcaram no veículo marítimo no qual chegaram e fugiram. Para dificultar a perseguição da polícia, deixaram pregos e objetos pontiagudos no asfalto das ruas. Eles levaram uma quantia de dinheiro, mas o valor não foi confirmado pelo banco.

Buraco enorme foi aberto entre casa e os fundo do banco
Reprodução/TV Globo
Buraco enorme foi aberto entre casa e os fundo do banco

A Vila Residencial de Mambucaba é residência de diretores da Eletronuclear, empresa que gerencia o Complexo Nuclear de Angra dos Reis, e é considerada área de segurança nacional, com entrada restrita e monitoramento completo.  Em nota, a Eletronuclear informou que “lamenta o ocorrido e coloca-se à disposição das autoridades para colaborar nas investigações”.

Veja também: Ninguém vence a Mega-Sena e concurso acumula em R$ 33 milhões

A Polícia não divulgou se tem suspeitos.

Segunda fuga pelo mar

Não é a primeira vez que um crime do tipo acontece no local.  Há menos de 1 ano, em abril, uma funcionária de uma loja da vila, a caminho da mesma agência de banco, foi rendida no meio da tarde por quatro homens que roubaram um malote que ela levava, contendo 20 mil reais. Eles fugiam pela praia quando foram percebidos por um policial, que iniciou uma troca de tiros. Um homem foi preso dentro da água, dois fugiram e o quarto sumiu no mar. O dinheiro foi recuperado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.