Tamanho do texto

Veículo foi interceptado já na Esplanada dos Ministérios após quase 30km

A Polícia Militar do Distrito Federal (DF) foi acionada na madrugada deste domingo (3) para conter um caminhão do Corpo de Bombeiros que invadiu a Esplanada dos Ministérios em alta velocidade. A viatura foi roubada por volta das 1h30 por um bombeiro da corporação que não teve o nome revelado.

Leia também: Mulher morre após sofrer acidente e ser atropelada duas vezes em cinco minutos

Após roubar viatura, bombeiro do DF dirigiu quase 30km em direção ao Congresso Nacional, até ser interceptado por tiros
Polícia Militar/ Divulgação
Após roubar viatura, bombeiro do DF dirigiu quase 30km em direção ao Congresso Nacional, até ser interceptado por tiros

O caminhão estava no 8º Grupamento de Bombeiro Militar do DF , em Ceilândia Norte, a cerca de 30 quilômetros da Esplanada dos Ministérios. A motivação do furto não foi informada, mas há suspeita de que o homem passava por um "surto". Militares dos Bombeiros e da Polícia Militar informaram à imprensa que o sargento gritava que não iria parar pelo rádio comunicador.

Leia também: PF realiza operação contra quadrilhas especializadas em explodir bancos no País

“Durante todo o percurso, viaturas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros acompanhavam o veículo e balizavam o trânsito no sentido de evitar acidentes. Por volta de 1h50, o veículo foi interceptado na via S1, na altura do Ministério do Planejamento, momento em que viaturas do PATAMO e da ROTAM efetuaram disparos contra os pneus do veículo. O local foi preservado pela Polícia Militar e a perícia da Polícia Civil foi acionada”, informa nota divulgada pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.

Mesmo com a gravidade da ação, ninguém ficou ferido. O bombeiro que furtou o caminhão foi imediatamente conduzido para o Quartel do Corpo de Bombeiros, onde foi preso em flagrante e enquadrado nos crimes de furto qualificado, desobediência, danos ao material da administração militar e tentativa de dano, conforme previsto no Código Penal Militar.

Leia também: Supremo Tribunal Federal mantém integralmente o programa Mais Médicos

“Por fim, o Corpo de Bombeiros informou que as circunstâncias que envolveram a ocorrência estão em apuração, sendo acionada também a Diretoria de Saúde e o Centro de Assistência da corporação para acompanhar o caso e que foram adotadas todas as medidas necessárias para elucidação dos fatos. O Militar em questão encontra-se detido no Núcleo de Custódia do CBMDF e será submetido à audiência de custódia", completa a nota da secretaria do DF.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.