Atirador se inspirou em massacres de Realengo e Columbine, diz delegado em GO

O adolescente de 14 anos atacou colegas de sala nesta sexta-feira, em escola particular da capital goiana. Ele prestou depoimento a delegado na tarde de hoje, em que afirmou ter preparado o ataque com pistola por dois meses
Foto: Reprodução/Twitter
Colégio Goyases, em Goiânia, foi palco de ataque a tiros nesta sexta-feira (20)

O aluno de 14 anos, que desferiu tiros dentro da sala de aula nesta sexta-feira (20), prestou depoimento ao delegado Luiz Gonzaga Júnior, responsável pelo caso em Goiânia (GO), afirmando que planejou o ataque por dois meses. O adolescente ainda afirma que teria se inspirado no massacre de Realengo, ocorrido na  Escola Municipal Tasso da Silveira, no Rio de Janeiro, em 2011, assim como no tiroteio de Columbine, nos Estados Unidos, em 1999. Com informações da TV Globo.

No tiroteio desta sexta-feira, dois alunos morreram e outros quatro estão feridos, sendo três meninas e um menino. O adolescente atirou com uma pistola .40 que pertencia à corporação da Polícia Militar de Goiânia, já que ele é filho de um major. 

O delegado continua investigando as motivações do ataque, a princípio apontado como "vingança" por causa de bullying .  Segundo testemunhas, o atirador era chamado de "fedido" e "fedorento" pelos colegas, que teriam, inclusive, levado um desodorante para o aluno como modo de caçoar do jovem. Esse teria sido o estopim para o início do ataque a tiros. 

O adolescente teria revelado ainda que uma de suas vítimas fatais, o adolescente João Pedro Calembo, "o amolava demais". Ele seria o principal alvo do atirador, que atingiu e matou um segundo colega, João Vitor Gomes, que era seu amigo.

O massacre de Realengo deixou doze estudantes mortos, com idade entre 13 e 16 anos, depois que Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, invadiu a escola do Rio de Janeiro com dois revólveres. Já o ataque na Universidade de Columbine deixou 12 alunos e um professor mortos quando os alunos seniores Eric Harris e Dylan Klebold lançaram dispositivos explosivos no local. Os dois cometeram suicídio após o ataque. 

Foto: Reprodução/Wikipedia
Massacre de Realengo ocorreu em 7 de abril de 2011, às 8h30min, na Escola Municipal Tasso da Silveira, no Rio

O caso 

O tiroteio ocorrido no Colégio Goyanazes, de Goiânia (GO), chocou o País na manhã desta sexta-feira (20). Dois alunos foram mortos e pelo menos quatro estão feridos depois de um dos estudantes, de 14 anos, desferiu tiros contra colegas de sala de aula. 

O adolescente responsável pelo ataque era estudante do oitavo ano do ensino fundamental. Ele foi detido e encaminhado à delegacia. Em entrevista à uma emissora local de TV, um comandante da Polícia Militar informou que os alunos que acabaram mortos durante o tiroteio tinham 11 e 13 anos de idade.

Outros quatro estudantes foram baleados e encaminhados a hospitais da região, de acordo com informações atualizadas pela Polícia Militar de Goiás, por volta das 13h30 desta tarde. A ocorrência do tiroteio no colégio particular (que atende alunos dos ensinos infantil e fundamental) foi informada às 11h50 desta manhã ao serviço 193 por uma mulher que se identificou como professora da escola de Goiânia. 

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-10-20/colegio-tiroteio.html