Com dois mortos e três feridos, trocas de tiros assustaram visitantes de dois parques na Baixada Fluminense; feriado no Rio teve ainda apreensões na Rocinha e possível guerra entre milicianos e traficantes em Duque de Caxias

Em Nova Iguaçu, sequestro relâmpago terminou em tiroteio dentro de parque; três pessoas ficaram feridas
Reprodução/Globo News
Em Nova Iguaçu, sequestro relâmpago terminou em tiroteio dentro de parque; três pessoas ficaram feridas

O Dia das Crianças foi marcado por episódios de violência no Rio de Janeiro nessa quinta-feira (12). Dois tiroteios assustaram famílias que aproveitavam o feriado em parques de diversões dos municípios de São João de Meriti e Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Leia também: Corpos de duas crianças são encontrados em porta-malas de carro em São Paulo

No primeiro caso, um empresário e um sargento da Polícia Militar que atuava como seu segurança particular acabaram mortos por bandidos na saída do parque PlayCity, que fica no estacionamento do Shopping Grande Rio, na Baixada Fluminense . As informações são do jornal O Dia.

Já em Nova Iguaçu, um sequestro relâmpago terminou em troca de tiros entre os criminosos e a Polícia dentro do parque Play Kids. Três pessoas ficaram feridas.

Leia também: Hospitais que atenderam vítimas de Janaúba receberão aporte de R$ 5 milhões

Ataque a bar e favela da Rocinha

A Divisão de Homicídios da Polícia do Rio também investiga um ataque a tiros que deixou três mortos e três feridos nessa quinta-feira em um bar no município de Duque de Caxias. Segundo a Polícia Civil, uma das linhas de investigação é que o tiroteio pode ser resultado de uma briga entre milicianos e pessoas envolvidas com o tráfico de drogas na região.

De acordo com a Polícia Militar, criminosos chegaram ao local de carro, fizeram vários disparos em direção ao estabelecimento, que estava cheio, e fugiram em seguida. No total, seis pessoas foram atingidas, duas morreram na hora e outra a caminho do hospital. Os três feridos também foram levados para hospitais da região, onde receberam atendimento, mas ainda não há detalhes sobre o estado de saúde deles.

No último domingo (8), um ataque semelhante deixou dois mortos e quatro feridos em um bar de Queimados, também na Baixada Fluminense. A polícia também investiga se esse crime é resultado de disputas entre milicianos e traficantes de drogas.

Na favela da Rocinha, em São Conrado, na zona sul do Rio, os policiais da UPP apreenderam durante patrulhamento um trilho para acessórios de fuzil, um carregador de fuzil AK-47, um carregador de pistola 9mm e 30 munições de diversos calibres. A ocorrência foi registrada na 11ºDP.

Segundo a PM, a série de operações que são realizadas na Rocinha desde o mês passado já resultaram em 27 prisões, além da apreensão de sete jovens e adolescentes, de 19 fuzis e 3 submetralhadoras. Ao todo, dez criminosos foram mortos durante trocas de tiro com as forças de segurança do estado.

Leia também: Padre do Santuário de Aparecida alfineta Temer por ausência em celebração

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.