Segurança responsável por incêndio em creche sofria de depressão e acabou morto

Damião Soares dos Santos tinha 50 anos e não resistiu aos ferimentos; seu corpo ficou 90% queimado após o ataque que deixou outros cinco mortos
Foto: Reprodução/Twitter
O segurança Damião dos Santos é indicado pela polícia como o responsável pelo incêndio na creche Gente Inocente

O homem responsável pela morte de pelo menos quatro crianças e uma professora – após  provocar um incêndio na Creche Municipal Educacional Infantil Gente Inocente, em Janaúba, no norte de Minas Gerais – morreu no Hospital Regional de Janaúba na tarde desta quinta-feira (5). Identificado como  Damião Soares dos Santos, de 50 anos, ele chegou ao hospital com 90% do corpo queimado e não sobreviveu aos ferimentos.

Além de Santos, foi identificada também a professora que morreu devido às queimaduras. Helley Abreu Batista trabalhava na creche Gente Inocente como professora de alunos entre quatro e seis anos de idade. A identidade dos alunos que morreram não foi revelada.

De acordo com as informações reveladas pela prefeitura, Santos é funcionário efetivo desde 2008. Ele estava de férias entre julho e agosto deste ano e, ao retornar ao trabalho, ficou afastado por problemas de saúde. 

Segundo a polícia, Santos sofria de depressão. Nesta quinta-feira, ele teria ido à creche para entregar uma atestado médico que indicava tal doença e passaria mais alguns dias afastado do cargo. 

Leia também: Dada como morta em tragédia em Janaúba, menina de 4 anos está viva

No entanto, durante a visita à escola, Santos jogou gasolina no próprio corpo e em algumas crianças. Depois disso, ateou fogo em todos, causando o incêndio. Após ser resgatado, ele passou três horas sendo tratado no hospital, mas acabou morto. O motivo do ataque não foi esclarecido e seguirá sendo investigado pela Polícia Civil de Janaúba. 

Resgate dos alunos 

Nas redes sociais, fotos e vídeos do momento em que alguns pais resgataram suas crianças na saída da creche foram divulgados.

De acordo com a  Globo News , duas unidades do Samu foram ao local e equipes de cinco cidades da zona Norte de Minas Gerais  se deslocaram para atendimento da ocorrência.

Embora uma corrente nas redes sociais indique que o Hospital Regional de Janaúba, para onde as vítimas foram encaminhadas, esteja precisando de mais profissionais de saúde, ao jornal  O Globo , o diretor assistencial da unidade negou tal informação.

"Estamos com a equipe ok para atender os feridos. Estão à disposição 30 médicos, 30 enfermeiros e 50 técnicos de enfermagem", disse Helton Ricardo Mendes ao jornal.

Leia também: "Mundo está convulsionado", diz Temer sobre incêndio criminoso em creche mineira

Nas redes sociais, a população pede a doação de luvas, dipirona injetável, soro fisiológico, sulfadiazina de prata (pomada bactericida usada no tratamento de queimaduras), agulhas, seringas, cateter do tipo Jelco e pomadas para as vítimas da creche Gente Inocente.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-10-05/seguranca-incendio-gente-inocente.html