Cavalaria da PM domina o centro de São Paulo e não dá espaço para criminalidade

Equipe do Regimento de Polícia Montada - 9 de Julho realizou duas prisões neste domingo e mostrou o comprometimento com o cidadão de bem

A Cavalaria da PM tem o papel de domar os crimes na região central de São Paulo. São ocorrências diárias no combate aos criminosos que movimentam o já conhecido tráfico de drogas da região da cracolândia.

Leia também: Cavalaria da Polícia Militar dá duros golpes no crime de São Paulo

Foto: Divulgação/Cavalaria da PM
Cavalaria da PM domina o centro da capital e afasta a criminalidade

Se você pode ter o prazer de desfrutar de um passeio pelas praças do centro de São Paulo durante a tarde de um domingo é porque os homens da Cavalaria da PM estão por perto e vão defender o seu direito que ir e vir.  O Regimento de Polícia Montada - 9 de Julho é sinônimo de tranquilidade; entenda:

Na manhã desta segunda-feira (18), conversei com o Capitão Costa sobre duas ocorrências que mostram como é o trabalho dedicado desses homens; veja os detalhes das ações que resultaram na prisão de dois criminosos no centro.

O cenário da primeira ocorrência é um dos mais famosos do Brasil e também um ícone da Música Popular Brasileira, o cruzamento da "Ipiranga com a Avenida São João". O trecho cantado por Caetano Veloso dessa vez foi palco da equipe formada pelo Capitão Costa, Soldado Fernandes, Soldado Sampaio e Soldado Mathias.

"Nós estávamos pelo cruzamento e notamos um homem andando pelo outro lado da rua e resolvemos desembarcar. Ele nem percebeu nossa ação, atravessamos a rua, passamos pelo canteiro central e quando ele viu nós já estavamos em cima", revela o Capitão Costa.

O suspeito já tinha várias passagens pela Polícia e tentou contar a velha história que estavam em recuperação depois de deixar a cadeia."Durante a nossa entrevista, o homem tentou dizer que estava se recuperando do tráfico e que não estava na vida do crime, mas fizemos a pesquisa do celular e ele constava como produto de roubo", disse o Capitão.

Na delegacia a vítima do roubo foi acionada, ela confirmou que o celular tinha sido roubado em janeiro, mas infelizmente não conseguiu reconhecer o criminoso. Ele ficou no Segundo Distrito Policial e vai responder por receptação. "A vítima foi roubada em um ponto de ônibus, os homens chegaram em um moto e levaram os aparelhos de pelo menos outras 4 pessoas", finaliza o Capitão.

Leia também: Condenado até 2032 por estupro e furto, preso pela Cavalaria da PM de São Paulo

Ocorrência 2

Sem descanso (para o crime), os homens da equipe do Capitão Costa voltavam da Delegacia quando receberam pelo o rádio o chamado de um roubo em uma farmácia na Consolação. "A gente voltava e ia parar para fazer um lanche, quando o COPOM irradiou um roubo no mesmo local pela terceira vez em dois dias", disse o Capitão. De acordo com o Policial, a pausa ficou para depois.

Foto: Divulgação/Cavalaria da PM
Cavalaria da PM garante seu descanso


Os PMs revelaram que quando entraram pela rua onde o crime tinha ocorrido, eles deram de cara com um suspeito que ao avistar a viatura acabou se entregando. "Ele estava saindo de um terreno vizinho da farmácia com um mochila nas costas. Ele tentou dizer que tinha achado o material, chorou e fez de tudo, mas não tinha como fugir e nos enganar", contou o Capitão.

O dono do estabelecimento já tinha feito de tudo para tentar proteger o seu ganha pão, instalou câmeras, alarmes e colocou até um portão extra. Pela maneira como o roubou era realizado, o Capitão acredita que sejam os mesmos criminosos. O suspeito foi encaminhado para o 78º Distrito Policial e vai responder por furto qualificado. "O dono da farmácia foi até o DP e reconheceu todo o material roubado. O suspeito até tentou dizer que ele não estava nas imagens das câmeras e em certo momento até falou o carro que o proprietário do local tinha. Isso só prova que eles sabiam toda a rotina e que estudavam para realizar o crime", finalizou o Capitão. Agora, o comerciante voltará a ter paz.

Equoterapia: conheça a incrível iniciativa da Cavalaria

Recentemente o iG foi convidado para passar um dia no Regimento da Cavalaria da Polícia Militar de São Paulo, para acompanhar o trabalho da nossa polícia montada e entender sua real importância na manutenção da segurança pública.

Ao chegar no quartel um trabalho tão surpreendente foi apresentado que até mudou o foco da reportagem: a incrível iniciativa social da PM em ter criado, há 24 anos, o programa de equoterapia.

Para operar o programa de equoterapia, a Cavalaria da PM do Batalhão de Choque de São Paulo usa voluntários civis e militares, e parte dos seus 205 cavalos, para atender gratuitamente a população mais carente, oferecendo este serviço para crianças e adultos, que possuam necessidades médicas na recuperação de acidentes e na melhora de condições como o autismo, síndrome de Down e paralisa cerebral.

Clique aqui e leia a matéria da Equoterapia na íntegra e conheça a iniciativa.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-09-18/cavalaria-da-pm.html