Policiais do 1º Batalhão de Choque desconfiaram de dupla em Guarulhos e acabaram prendendo dois criminosos e grande quantidade de droga

Você deve estar lembrado do caos no sistema penitenciário que o Estado do Rio Grande do Norte viveu no começo deste ano. Todos os tipos de mídia narravam, quase que ao vivo, cenas de brutalidade dos presos e descaso do poder público. Mas quando falamos de cumprimento da lei, logo nos lembramos da ROTA. Espere... você deve estar se perguntando qual a ligação dos fatos, não é? Já vamos esclarecer tudo.

Leia também: Efeito dominó: ROTA vai derrubando o crime nas ruas de São Paulo

ROTA representa o fim da linha para o crime
Major PM Luis Augusto Pacheco Ambar
ROTA representa o fim da linha para o crime

O presídio virou notícia por ter sido palco de um dos maiores massacres de presos no ano. Integrantes de duas quadrilhas rivais entraram em confronto e causaram mais de 25 mortes. Nesta sexta-feira (15), a ROTA prendeu um dos líderes desse motim.

Os Policiais faziam um patrulhamento de rotina pela Rodovia Ayrton Senna, na cidade de Guarulhos, quando suspeitaram da atitude de dois homens que trafegavam dentro de um taxi no sentido São Paulo. "Foi uma abordagem de rotina, podia não dar em nada, mas não foi bem assim. Quando eles avistaram a viatura pelo retrovisor logo ficaram assustados e isso levantou uma forte suspeita dos PMs que fez com que a gente fosse atrás. Como nós estávamos em uma região movimentada não tiveram nem a chance de fugir", disse o Tenente Mendonça, que atendeu a ocorrência ao lado do Sargento Taylor, do Cabo J. Augusto, do Cabo Marco Antônio e do Soldado Ivo.

Leia também: ROTA - “86 Tons de Preto e Branco”

De acordo com o Tenente, durante a revista pessoal nada de ilícito foi encontrado com os dois homens. Porém, foi durante as buscas no veículo que a história começou a mudar de figura. "Com os dois suspeitos não tinha nada, mas foi só abrir o porta malas do carro que acabamos encontrando 5 quilos de maconha. A droga não estava escondida e eles se entregaram de cara", continua o Tenente.

Mas a história não termina por aí. A ROTA ainda vai fazer um bem para o País todo e não só para o Estado de São Paulo. "Quando encontramos a droga, os dois suspeitos assumiram que sempre faziam o tráfico desse maneira e que estavam levando a carga para Paraisópolis. Mas um desses indivíduos acabou revelando que era um do líderes e responsáveis pela rebelião na penitenciária de Alcaçuz e procurado da justiça", afirmou o Tenente Mendonça.

Leia também: ROTA aplica mais um pesado revés nos traficantes de drogas

De acordo com o Policial, mesmo sendo um dos "cabeças" dos assassinatos que aconteceram dentro do presídio, o suspeito tinha saído em liberdade provisória e vindo para São Paulo. Porém, o homem tinha um pedido de prisão preventiva por tráfico de drogas e era procurado no Rio Grande do Norte. O azar dele foi não ter ficado por lá, aqui a ROTA vai atrás e pune!

Droga apreendida pelos Policiais da ROTA na tarde desta sexta-feira
Divulgação/ROTA
Droga apreendida pelos Policiais da ROTA na tarde desta sexta-feira


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.