Ajudante geral Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, foi levado ao 78º Distrito Policial depois de cometer ato obsceno contra mais uma mulher

Diego Ferreira de Novais já tinha ao menos outros 16 casos de violência à mulher relacionados ao seu nome
Globo/ Reprodução
Diego Ferreira de Novais já tinha ao menos outros 16 casos de violência à mulher relacionados ao seu nome

Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, o homem que havia sido preso na última terça-feira (29) por ejacular em uma mulher dentro de um ônibus e depois solto, foi preso novamente na manhã deste sábado (2), por volta das 8h, após atacar uma nova mulher dentro de um ônibus na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na região do Jardim Paulista, em São Paulo. A informação foi confirmada ao iG pela Polícia Militar (PM).

Leia também: Entidade repudia 'ataque covarde' a juiz que soltou acusado de estupro em ônibus

O ajudante geral, que já foi acusado ao menos 16 vezes por diversos crimes sexuais, foi levado ao 78º Distrito Policial, nos Jardins. De acordo com a PM, ele esfregou o órgão genital na nova vítima, que tentou se levantar do banco onde estava sentada, mas foi impedida pelo próprio agressor. Neste momento, ela gritou e pediu por ajuda. Os outros passageiros evitaram a fuga do homem e acionaram a polícia. 

Diego de Novais recebeu voz de prisão e foi autuado pelo crime de estupro. Ainda segundo a PM, quando questionado, o homem acabou confessando o ato, alegando de que era doente.

Na decisão que liberou Diego de Novais da prisão nesta semana, o juiz José Eugênio do Amaral Souza Neto afirmou "que não houve constrangimento tampouco violência ou grave ameaça, pois a vítima estava sentada em um banco de ônibus, quando foi surpreendida pela ejaculação do indiciado".

Novo abuso

O criminoso, afirmou em depoimento informal ao Rogério de Camargo Nader, do 78º Distrito Policial (DP), nos Jardins, que após um acidente sofrido em 2006 ele passou a apresentar sinais de distúrbios. Na tarde deste sábado ele foi transferido do DP nos Jardins para o 2º DP, na região central de São Paulo. No local ele ficará preso provisoriamente em uma cela exclusiva. 

Nader afirmou à imprensa que o acusado não tem um perfil de vítima para atacar, que ele as escolhe de forma aleatória e que isso começou após o acidente que o deixou internado e em coma por duas semanas. "Ele diz que é uma vontade diferente, compulsiva, que não consegue controlar. Acha que tem relação com o acidente", afirmou o delegado. 

Confira os casos relacionados à Diego Ferreira de Novais

2 de setembro de 2017
Local: Avenida Brigadeiro Luís Antônio
Encostou o pênis em uma mulher

29 de agosto de 2017
Local: Avenida Paulista
Se masturbou e ejaculou no pescoço de uma passageira

12 de junho de 2017
Local: Avenida Paulista
Encostou o pênis no ombro de uma mulher

1º de maio de 2017
Local: Alameda Santos
Esfregou pênis na mão de uma mulher

2 de março de 2017
Local: Avenida Paulista
Esfregou pênis no braço de uma mulher

19 de fevereiro de 2017
Local: Avenida Paulista
Esfregou pênis na mão de uma mulher

28 de novembro de 2016
Local: Avenida Paulista
Se masturbou próximo a uma mulher

21 de novembro de 2016
Local: estação Metrô Capão Redondo
Esfregou pênis em uma adolescente

31 de outubro de 2016
Local: Avenida Brigadeiro Luis Antonio
Esfregou pênis em uma passageira de idade não identificada

25 de novembro de 2014
Local: Cidade Ademar
Quis tocar seios e ejaculou em ombro de uma mulher

2 de fevereiro de 2013
Local: Avenida Washington Luiz
Esfregou pênis no braço de uma mulher

1º de agosto de 2012
Local: Americanópolis
Sem informações detalhadas do que fez

17 de outubro de 2012
Local: Santo Amaro
Mostrou pênis a uma mulher

11 de fevereiro de 2011
Local: Rua Floriano Peixoto, Sé
Sem informações detalhadas do que fez

6 de abril de 2011
Local: estação do Metrô Anhangabaú
Sem informações detalhadas do que fez

30 de novembro de 2011
Local: Santo Amaro
Sem informações detalhadas do que fez

12 de dezembro de 2009
Local: Lapa
Mostrou pênis para uma mulher

Leia também: 'Temos que escolher por qual violência passar', diz vítima de abuso na Paulista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.