Lancha com 129 pessoas a bordo vira e deixa ao menos 18 mortos na Bahia

Embarcação seguia rumo à capital baiana e o acidente aconteceu por volta das 6h30 desta quinta-feira; mais de 100 pessoas estavam a bordo da lancha
Foto: Reprodução/Record
Embarcação que virou próximo a Salvador tinha capacidade para mais de 100 pessoas

Pelo menos 18 pessoas morreram em um novo acidente marítimo que ocorreu na costa brasileira, na manhã desta quinta-feira (24). No dia em que a equipe de resgate do Pará retoma as buscas por vítimas desaparecidas após um naufrágio no Rio Xingu , uma lancha virou na travessia entre Mar Grande e Salvador, na Baía de Todos-os-Santos.

Mais cedo, a Capitania dos Portos informou que 23 pessoas tinham morrido por causa do acidente em Salvador , mas o número foi revisado. O capitão de Fragata da Capitania dos Portos, Flávio Almeida, disse que a Marinha encaminhou cinco corpos para o IML de Salvador e que não tinha informações sobre quantos corpos foram encontrados pelos outros órgãos de resgate.

Por causa disso, ele confirmou que o número exato de mortos só poderia ser informado pelo IML, que recebe os corpos para identificação.A Secretaria de Saúde da Bahia informou que 100 pessoas foram atendidas em hospitais ligados à rede por conta do acidente.

A embarcação que virou tinha capacidade para mais de 100 pessoas. Ao todo, 129 vítimas estavam a bordo. No total, 89 pessoas já foram resgatadas vivas. A Marinha informou que resgatou corpos, mas que outras embarcações particulares resgataram mais pessoas mortas, totalizando em 23. As buscas por sobreviventes continua. 

De acordo com informações da assessoria da Prefeitura de Vera Cruz, o acidente ocorreu a cerca de 200 metros do terminal marítimo do município, que fica na praia de Mar Grande. A embarcação seguia rumo à capital baiana e o acidente aconteceu por volta das 6h30.

Equipes de resgate trabalham no cuidado com as vítimas, que estão sendo retiradas do mar. As vítimas estão sendo encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Mar Grande e para o Hospital do Subúrbio, em Salvador.

Segundo a Central de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (Centel), equipes da Polícia Militar, do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros, da Capitania dos Portos e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram encaminhadas até o local para dar suporte na busca pelas vítimas.

Três dia de luto

Em nota, o prefeito ACM Neto, e o governador da Bahia, Rui Costa, lamentaram o ocorrido. “Neste momento de profunda dor, presto minha solidariedade às vítimas e seus familiares e, ao mesmo tempo, informo que todos os órgãos da Prefeitura estão envolvidos para ajudar no atendimento social, psicológico e nos primeiros socorros às pessoas”, disse ACM Neto.

O governador Rui Costa também manifestou solidariedade às vítimas e suas famílias. “Estou acompanhando pessoalmente esta difícil operação desde cedo e todas as providências foram tomadas imediatamente, com o reforço dos nossos efetivos nas áreas da segurança e da saúde pública. Deus está conosco neste momento difícil e confiamos no empenho das equipes de resgate", declarou. O governador decretou ainda um luto oficial de três dias devido à tragédia.

Naufrágio no Pará

Pelo menos dez vítimas morreram depois que uma embarcação com cerca de 70 pessoas a bordo naufragou, na noite desta terça-feira (22), no Pará . O acidente aconteceu entre as cidades de Porto de Moz e Senador José Porfírio, no sudoeste do estado.

Leia também: Tufão Hato deixa ao menos oito mortos em Macau e quatro no sul da China

O navio "Comandante Ribeiro" saiu do município de Santarém, às 18h da última segunda-feira (21) rumo à cidade de Vitória do Xingu , no Pará.  

Além dos corpos que foram retirados do local do acidente, outras 25 pessoas foram resgatadas com vida. Entre as vítimas, estão um adolescente e uma criança de um ano. 

Conheça o maior naufrágio na costa brasileira

No ano passado, completou-se 100 anos do maior  naufrágio  já ocorrido na costa brasileira. O transatlântico espanhol Príncipe de Asturias naufragou no litoral paulista, em 5 de março de 1916.

O acidente, na época, deixou centenas de vítimas. Segundo os números oficiais, 445 pessoas morreram.

Construído em 1914, o mais luxuoso transatlântico espanhol tinha 150 metros de comprimento, pesava 16,5 mil toneladas e possuia a capacidade para transportar 1.900 passageiros a uma velocidade máxima de cerca de 33 quilômetros por hora. A quem se refira a esse navio como "o Titanic espanhol".

Leia também: Câmara rejeita valor de fundo eleitoral da reforma política e adia "distritão"

Assim como no acidente próximo a Salvador, o acidente do Pará ainda não teve seu motivo revelado.

* Com informações da Agência Brasil.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-08-24/travessia-salvador-mortos-lancha.html