Cavalaria da PM protege população e surpreende até as vítimas pela rapidez

Casal tinha sido assaltado no trânsito, mas vítima passou mal e precisou ir ao hospital antes de registrar o boletim de ocorrência; nem teve tempo, os PMs do Regimento de Polícia Montada 9 de Julho acharam o aparelho antes

Uma das funções da Polícia Militar é dar proteção e rápidas respostas para os crimes que atormentam as ruas de São Paulo e do Brasil. O sentimento de fragilidade e impotência que o cidadão de bem vivem são muito grandes. Mas a Cavalaria da PM quebrou, mais uma vez, esse paradigma nesta terça-feira.

Leia também: Com a Cavalaria da PM não tem fuga, não tem conversa e não tem arrego

Foto: Divulgação
Até os cavalos do Regimento de Polícia Montada-9 de julho sabem fazer uma revista nos criminosos

Tudo começou às 7h30 da manhã, quando um casal trafegáva de carro pela região da Praça Alfredo Issa. Como quase todos os motoristas, marido e mulher usavam o aparelho de celular para guiá-los. Mas tiveram um grande susto quando um homem quebrou o vidro do carro e roubou o celular. A Cavalaria da PM não perdoa esse tipo de crime; entenda: 

"A equipe formada pelos Sargento Campos, Cabo Sander e Soldado Bastos fazia um patrulhamento pela antiga cracolândia e avistou um homem olhando muito para eles, depois ele tentou mudar o caminho, tudo muito suspeito. Então, os Policiais foram e realizaram a abordagem", revelou o Tenente Melim.

O homem tentou passar aquela velha conversa nos PMs. Ele afirmou que tinha acabado de comprar o aparelho na região central de São Paulo, mas o nervosismo não batia com atitudes de quem faz uma compra lícita na região da 25 de março.

"Os Políciais pegaram o celular e acharam um contato que estava salvo como 'amor', fizeram a ligação para o tal do 'amor' do suspeito e acabaram descobrindo que realmente se tratava de um aparelho roubado. A vítima disse que o criminoso quebrou o vidro do carro e arrancou o aparelho que estava no console do veículo. É uma prática chamada de 'quebra-vidro' pelos criminosos", afirmou o Tenente Melim.

Leia também: Policiais da Cavalaria da PM combatem o tráfico de drogas na cracolândia

O susto foi tão grande que as vítimas precisaram ir para o hospital. A mulher do casal está grávida e recebeu medicamentos para não sofrer um aborto, tamanho foi o espanto causado pelo criminoso.  "O marido da vítima agradeceu muito, ele nem imaginava recuperar o seu pertence. Ainda mais que teve que ir para o hospital, antes mesmo de prestar queixa do roubo. A vítima fica com aquele sentimento de impotência quando é assaltada, mas ele reconheceu nosso trabalho e agilidade. A pessoa fica feliz só de recuperar o celular. Mas acima de tudo se sente protegida e que o crime tem resposta em São Paulo", finaliza o Tenente Melim.

O suspeito que já cumpriu pena de 5 anos por roubo foi encaminhado para o 3 Distrito Policial e vai responder por furto. De quebra ele aprendeu duas lição: com a Cavalaria não tem perdão e que o 'amor' não salva.

Leia também: ROTA invade tribunal e resgata ex-presidiário

Foto: Divulgação/Cavalaria da PM
Homem foi preso e provou da agilidade da Cavalaria da PM


Equoterapia: conheça essa incrível iniciativa feita pela Polícia Militar de SP

É provável que você já tenha escutado alguém questionando a necessidade de policiais montados em cavalos em pleno século 21 numa megalópoles como São Paulo. Curiosamente, quando esses mesmos críticos viajam para outros países, admiram, respeitam e até tiram selfies com policiais e seus cavalos; o caso mais evidente acontece na cidade de Nova Iorque.

Recentemente fui convidado para passar um dia Regimento da Cavalaria da Polícia Militar de São Paulo, para acompanhar o trabalho da nossa polícia montada e entender sua real importância na manutenção da segurança publica. Ao chegar no quartel me deparei com um fato tão surpreendente, que decidi mudar o foco da reportagem: a incrível iniciativa social da PM em ter criado, há 24 anos, o programa de equoterapia.

Este é um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo nas áreas de saúde e educação buscando o desenvolvimento de pessoas com deficiências e/ou necessidades especiais. Para operar o programa de equoterapia, a Cavalaria da PM de São Paulo usa voluntários civis e militares, e parte dos seus 205 cavalos, para atender gratuitamente a população mais carente, oferecendo este serviço para crianças e adultos, que possuam necessidades médicas na recuperação de acidentes e na melhora de condições como o autismo, síndrome de Down e paralisa cerebral.  Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Foto: Major Luis Augusto Pacheco Ambar - Comando de Choque PMSP
Programa de equoterapia desenvolvido pe Regimento de Cavalaria 9 de Julho, Polícia Militar de São Paulo


Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-08-22/cavalaria-da-pm.html