Na tarde desta quinta-feira, Policiais deram exemplo de honestidade para muitos representantes do povo e prenderam dois homens por corrupção

Hoje em dia, não é difícil ver nossos representantes políticos envolvidos nos maiores escândos de corrupção, proprina, roubos e desmandos da verba pública. Mas se de onde deveria partir o maior número de exemplos, só vemos absurdos, a Cavalaria da PM mostra que ainda existe luz ao fim do túnel.

Leia também: ROTA leva a lei para o litoral, capital e interior, negando espaço para o crime

Foram duas ocorrências nessa quinta-feira (10), na primeira delas, a Cavalaria da PM mostrou que ali no Regimento de Polícia Montada - 9 julho existem homens honrados e que defendem acima de tudo, os valores e princípios do cidadão de bem. O Tenente Conrad vai narrar os fatos.

Ocorrência 1: Alô? Aqui é da Cavalaria a casa caiu

A equipe do Sargento Campos formada pelo Cabo Wellington, Cabo Cristina e Soldado Lemos fazia um patrulhamento ostensivo pela Avenida Rio Branco quando avistaram dois homens em atitude suspeita. "Nós temos monitorado o comércio ilegal de celular roubado no centro de São Paulo. Os nossos homens avistaram dois indivíduos, um que provavelmente é estrangeiro e outro brasileiro, negociando um celular e fizeram a abordagem", revelou o Tenente Conrad.

Patrulha do Sargento Campos mostrou que com a Cavalaria da PM não tem o famoso 'jeitinho brasileiro'
Divulgação/Cavalaria da PM
Patrulha do Sargento Campos mostrou que com a Cavalaria da PM não tem o famoso 'jeitinho brasileiro'

Um dos homens, segundo o PM, conseguiu fugir, mas provavelmente devia ser nigeriano ou haitiano, já que há um grande número de estrangeiros desses países na prática do crime.  "Os PMs fizeram um entrevista com o homem que eles conseguiram deter. O suspeito estava tentando vender o celular do próprio namorado. É um tipo de crime que tem ficado cada vez mais comum. Os criminosos vendem o aparelho celular, entram em contato com a seguradora, falam que foram roubados e acabam ficando com o dinheiro do seguro do aparelho", explicou o Tenente.

O que os suspeitos não imaginavam que dessa vez a Cavalaria entraria no jogo e evitaria o crime. "Enquanto o suspeito era abordado, o telefone começou a tocar. Era o namorado do criminoso. Nós falamos que o homem tinha sido detito e ele ofereceu R$ 2 mil pela soltura. Daí foi só ficar esperando ele chegar com quantia de dinheiro e dar a voz de prisão", cravou o PM.

Os dois suspeitos foram encaminhados para o Distrito Policial e vão responder por corrupção ativa e estelionato. Além disso, de graça, eles receberam uma lição: Com a Cavalaria da PM não tem conversa, nem arrego! 

Leia também: ROTA: Algumas instituições ainda funcionam no Brasil

Ocorrência 2: hotel da droga

Durante a série de reportagens que o iG vem fazendo, percebemos que até os pequenos crimes podem representar boas apreensões e prisão de figurões do crime.

Equipe do Tenente Conrad
Divulgação/Cavalaria da PM
Equipe do Tenente Conrad

Durante a tarde dessa quinta-feira, a equipe formada pelo Tenente Conrad, Soldado Fernandes, Soldado Aprigio e Soldado Sampaio desconfiou de um homem e realizou a abordagem de rotina. Durante esse tipo de ação é feita a checagem dos documentos e também a revista do suspeito.

"Abordamos esse homem e com ele encontramos apenas duas pedras de crack. Então, começamos a fazer um entrevista e questionamos onde ele teria comprado a droga e ele acabou revelando", disse o Tenente Conrad. Os Policiais rumaram para um hotel da região central que já é conhecido pelo movimento do tráfico. "O usuário falou que havia comprado de uma mulher, fomos lá e batemos na porta do quarto e saiu essa senhora que batia com as descrições que ele tinha dado. Ela falou que não tinha nada com ele, mas durante a revista acabamos encontrando 13 porções de cocaina, 30 porções de crack e 9 porções de maconha e também 1 balança de precisão", finalizou o Tenente.

A mulher já era uma antiga conhecida, ela tinha três passagens pela Polícia e a mãe também está presa por tráfico. Ela foi encaminhada para o 3 Distrito Policial e vai responder po tráfico de drogas.

Leia também:  Se o problema é sério chame a Polícia Militar. Se é impossível chame o GATE


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.