Polícia Militar Ambiental acolhe filhote de onça resgatado no interior de SP

O animal foi encontrado por trabalhadores rurais que estavam fazendo a colheita de cana de açúcar na cidade de Poloni na noite desse domingo (6)

Trabalhadores rurais do município de Poloni tiveram uma surpresa durante a colheita de cana de açúcar no último domingo (6). Os homens acabaram encontrando um filhote de onça parda que mais tarde foi encaminhado para a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo.

Leia também: Polícia Militar Ambiental liberta onça parda na natureza

Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação
Filhote de onça parda foi resgata e encaminhada para o zoológico

O animal foi resgatado por uma equipe do Corpo de Bombeiros através do Sargento Breno e do Soldado Puente, já que a Polícia Militar Ambiental recebe apoio da Corporação nesse tipo de ocorrência. "Os Bombeiros fizeram um contato com a gente e disseram que iriam atender ao chamado. Eles também possuem todo o treinamento para fazer resgate de animais. Depois eles encaminharam o animal para a gente", revelou o Soldado Martins.

De acordo com o Policial que recebeu o filhote, a onça devia ter apenas semanas de vida. "Ela é tão novinha que nem andava direito, não tinha muitos dentes.Pode ser que a mãe tenha tentado salvar um filhote e não tenha dado tempo de voltar para pegar o outro, mas isso não conseguimos afirmar com certeza", disse o Soldado.

O bichinho passou a noite no Batalhão e na manhã seguinte foi encaminhada para o zoológico de São José do Rio Preto, onde vai receber cuidados e avaliação para futura recondução ao habitat. "Esse tipo de animal é comum na nossa região, eles conseguiram se adaptar. Com o crescimento urbano isso pode voltar a acontecer", finalizou o Soldado Martins.

Leia também: Polícia Militar Ambiental prende grupo após queda de balão gigante em Campinas


Onça cai em galinheiro e mata 41 aves

O dono de um sítio localizado na área rural de Duartina, município do interior de São Paulo, levou um grande susto ao chegar no local para alimentar suas galinhas. As aves estavam mortas e, em meio às milhares de penas espalhadas pelo galinheiro, a grande responsável pela carnificina rugia para ele: tratava-se de uma jovem onça parda.

O felino havia ficado preso no galinheiro após cair de cima do telhado, por onde passara provavelmente na madrugada anterior, conforme explicou o 1º Tenente PM Leo Artur Marestoni, do pelotão da Polícia Militar Ambiental  na cidade de Bauru. Responsável por atender ao chamado dos proprietários do galinheiro, o tenente relata que ficou surpreso ao chegar ao sítio e constatar que de fato havia uma onça no local.

"Normalmente, quando você ouve alguém falar que tem uma onça em algum lugar, é difícil que realmente seja esse animal. As vezes é uma jaguatirica ou qualquer outro bicho que não tenha nada a ver", conta o tenente da PM Ambiental.

Leia também: cresce assustadoramente o número de balões apreendidos em Campinas

O saldo da 'noitada' do bichano no galinheiro foi de 41 galinhas mortas (todas as que ali viviam). Contrariando as imaginadas leis do reino animal, nenhuma das aves virou comida para o felino, que tem idade estimada de um ano.


O tenente Marestoni explica que, provavelmente, o barulho das galinhas deixou a jovem fêmea nervosa, fato que justifica a matança. Apesar de estar um pouco magra e debilitada fisicamente, ela não teria se alimentado das aves justamente por ter ficado estressada.

Para retirar o animal do galinheiro, a Polícia Militar Ambiental pediu o apoio de uma veterinária do zoológico de Bauru. A profissional utilizou sedativos, aplicados com o auxílio de uma zarabatana, para fazer com que o bichano adormecesse. A onça parda foi medicada e está saudável, conforme informaram ao iG funcionários do zoológico de Bauru. O animal foi solto na mata dias depois.

Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Onça parda capturada no interior de São Paulo


Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-08-08/policia-militar-ambiental-onca.html