Nem rezando o crime escapa da Rocam

Em operação na cidade de São Vicente, criminoso invade igreja evangélica, mas não consegue escapar dos policiais que ajudam a combater o tráfico

A equipe da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) realiza um importante trabalho no combate ao tráfico de drogas. Nesta sexta-feira (28), os agentes da capital se locomoveram à Baixada Santista e cumpriram uma série de ocorrências nas cidades da região. Com o apoio do Batalhão Rodoviário da Polícia Militar, os policiais conseguiram apreender uma grande quantidade de drogas e ajudaram a população a se sentir um pouco mais segura. 

Leia também: Rocam prende dupla em São Paulo e cancela viagem de traficante para Bahia

Segundo informações da Rocam , o trabalho dos policiais se estendeu até a madrugada deste sábado (29). As ocorrências mostram o intenso trabalho da corporação contra o tráfico de drogas, desde o transporte para traficantes até a fuga de um suspeito para uma igreja evangélica. Confira:

Ocorrência 1: Apelando para a oração

A principal ocorrência ocorreu quando os policiais realizavam uma patrulha nos arredores da Avenida Sambaiatuba, em São Vicente. O local é conhecido pelos moradores por ser um ponto de tráfico de drogas . As quadrilhas costumam atirar contra as equipes que trabalham na região. Por este motivo, veículos de maior porte são utilizados no local, em vez das tradicionais motos da Rocam.

Foto: Reprodução
Em comunidade na região da Avenida Sambaiatuda, Rocam apreendeu 1 kg de drogas, dinheiro e um revólver calibre .38

Leia também: Rocam não facilita vida do crime e prende gerente do tráfico na zona leste de SP

Ao adentrarem uma viela utilizada por criminosos para a venda de drogas, os policiais tiveram uma recepção nada agradável. "A gente visualizou esse ponto de tráfico e começaram a atirar contra nós", lembra o Tenente Danilo, que participava da operação. Os criminosos tentaram escapar por meio de ruas estreitas do local, dificultando a locomoção com as viaturas . Pensando também na segurança dos moradores, os policiais decidiram realizar uma perseguição a pé.

"Não dá para precisar muito bem, mas em um primeiro momento correram uns seis e ouvimos tiros do outro lado da comunidade, onde tinha mais gente armada", diz o Tenente. Em um cenário adverso, a estratégia foi focar em apenas um dos criminosos. Ele estava armado e portava uma mochila, identificada pelos policiais como o local usado para armazenar as drogas.

Na perseguição, o rapaz de 22 anos atirou contra a equipe. Por sorte, nenhum dos tiros acertou os policiais. Logo em seguida, abandonou a arma em frente a uma igreja antes de adentrar o local que, naquele momento, contava com um grupo de fiéis. A ideia era se perder na multidão. Para evitar ser baleado, ele até abraçou uma menina aparentemente desconhecida. Porém, o que o bandido não contava era com o bom trabalho da Polícia. Depois de alguns minutos, os policiais conseguiram pegá-lo.

A ocorrência resultou na apreensão de cerca de 1 kg de diversos tipos de drogas – crack, maconha e skunk, por exemplo –, além de dinheiro e um revólver calibre .38. Os itens e o rapaz foram encaminhados até o 1º Delegacia Policial de São Vicente.

Ocorrência 2: transportando a matéria-prima

Na Praia Grande, os policiais impediram um serviço de transporte para o tráfico. Durante patrulhamento pela rodovia Padre Manoel da Nóbrega, a equipe formada por Sargento Cordeiro, Cabo Eugênio, Cabo Edilson e Soldado Gilson avistou uma motocicleta com um casal. Segundo o relato da PM, o homem, que estava na condução do veículo, mudou o trajeto ao notar a presença da viatura, chamando a atenção dos agentes.

Foto: Reprodução
Casal abordado pela Rocam carregava dos sacos de pasta base que seria usada no refino de cocaína

Leia também: Dupla azarada bate o carro, realiza assalto e acaba presa pela Rocam

Por este motivo, os policiais decidiram realizar uma abordagem, que levou à apreensão de dois sacos plásticos de pasta base que seria utilizada no refino de cocaína. Logo no início do diálogo, o motorista afirmou que estava levando o material até Mongaguá (SP) e que receberia R$ 300 pelo serviço. O condutor ainda apresentou uma carteira de motorista em nome de outra pessoa. Ao pesquisar pelo nome correto do indivíduo, foi constatado que ele é procurado pela Justiça.

De acordo com o resultado da busca, o condutor da motocicleta foi condenado por roubo e que deveria cumprir pena até 2024. A mulher que o acompanhava ainda portava um maço com dois cigarros de maconha prontos para consumo, um cigarro já consumido e um eppendorf de cocaína. Ela afirmou ser apenas usuária de drogas. Além dos dois sacos de pasta base, duas celulares foram encaminhados junto aos dois indivíduos à Delegacia Polícial Sede de Praia Grande. Os dois foram indiciados por tráfico de drogas e permanceram presos.

Foto: Reprodução
Rocam apreendeu moto da esquerda após abordagem do casal; moto da direita foi usada em fuga na mesma rodovia

Ocorrência 3: fugindo na rodovia

Em outra ocorrência na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, a Rocam abordou um indíviduo que tentou iniciar uma fuga com uma motocicleta. Logo no início do procedimento, ele admitiu que havia furtado o veículo. Na busca pessoal, os policiais ainda encontraram um revólver calibre .32 com a numeração riscada. A equipe formada por Cabo Reis, Cabo Rocha e Soldado De Lima apreendeu a motocicleta, a arma e encaminhou o indivíduo para o 2º Delegacia Policial da Praia Grande.

Foto: Reprodução
Rocam apreendeu veículo, arma e dinheiro e encaminhou os dois indivíduos até Distrito Policial em São Vicente

Ocorrência 4: admitindo o roubo

A quarta ocorrência começou a partir de uma atitude suspeita de dois indivíduos em um veículo em uma rua de São Vicente. Ao revistar o veículo, os policiais localizaram uma arma, dinheiro e celulares, e questionaram sua procedência. Os indivíduos logo confessaram que tanto o veículo, quanto os demais objetos eram resultado de roubo. Com a confirmação, os agentes encaminharam a arma, o dinheiro, o veículo e os indivíduos ao 1º DP de São Vicente. Na delegacia, a vítima reconheceu os autores do roubo, levando à prisão dos dois indivíduos.

A Rocam

Criada em 1982 com o objetivo de dar maior agilidade ao combate ao crime de roubo de veículos e pedestres no intenso trânsito de São Paulo, a Rocam ficou conhecida pela sua eficiência e agilidade no cumprimento de suas missões. O Batalhão de Choque iniciou o ano de 2017 com a aquisição das modernas motocicletas Triumph Tiger 800XCx.

Leia também: Rocam é implacável com o crime nas ruas de São Paulo

Após vencer a licitação pública para fornecimento de motocicletas acima de 600cc, a tradicional montadora inglesa já entregou o primeiro lote de 86 Tiger 800 XCx que já estão patrulhando as ruas de São Paulo e combatendo a criminalidade. Além da venda, o programa da Triumph inclui um programa de pós-venda e treinamento especializado em pilotagem para os policiais da Rocam.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-07-29/operacao-rocam.html