Canil da PM tem melhor amigo do homem e pior inimigo do crime

Equipes do Canil Central da Polícia Militar apoiaram o 2º Batalhão da Zona Leste e tiveram sucesso em "farejar" 500 pinos de cocaína em comunidade
Foto: Divulgação
Policiais e cães do Canil da PM apreenderam 500 pinos de cocaína na zona leste de São Paulo

A expressão melhor amigo do homem é muito antiga e com certeza você já deve ter ouvido muitas vezes. Mas um novo ditado já deve estar assombrando os ouvidos da criminalidade, o pior inimigo do crime, o Canil da PM de São Paulo.

Leia também: Canil da PM "fareja" ponto de armazenamento de droga em comunidade de SP

Não vai ter conversa! Sempre que o Canil da PM for acionado os traficantes não vão conseguir esconder nada, nem um fio de cabelo passa sem ser farejado. "As equipes do 2º Batalhão da PM fizeram uma operação na Comunidade G30 e pediram o auxílio dos cães para encontrar a droga. Ali é um local que já é de conhecimento que tem movimento do tráfico de drogas", afirmou o Sargento Cardoso em entrevista ao Portal iG.

De acordo com o Policial, os homens do Batalhão da área fizeram uma incursão na comunidade e depois que local estava tomado, o trabalho dos cães policiais começou."As equipes caninas vão passando pelas vielas para achar algum tipo de entorpecente. Quando entramos em uma das ruas, dois suspeitos que estavam em frente a uma casa correram. Então, levamos o Aruck e Bart para o local e ali eles indicaram que existia um piso falso dentro do barraco que escondia 450 pinos de cocaína", completou o Sargento.

Leia também: 'Se correr, o Canil da PM pega': Batalhão de Choque dá prejuízo ao tráfico em SP

Os dois indivíduos que tentaram fugir acabaram sendo presos pelos Policiais que estavam na área. Com eles foram encontrados mais 50 pinos da droga. Os dois foram conduzidos para o 24º Distrito Policial e vão responder por tráfico de drogas. Duas patrulhas do Canil participaram da operação: equipe 1 (Sargento Cardoso, soldado Beguini e Soldado Nickel treinador e condutor do cão Bart-Pastor Belga Malinois) e equipe 2 (Cabo Assunção, Soldado Jankauskas e Soldado Eduardo treinador e condutor do cão Aruck-Pastor Holandês).


Foto: Divulgação
Cães da Polícia Militar acharam drogas escondidas em piso falso

Você sabe quantos cães trabalham na Polícia Militar?

O estado de São Paulo possui 25 Canis. No Central, temos 37 cães na ativa, mas no total são cerca de 300. Além de servir de base operacional para as missões na cidade de São Paulo, o Canil Central é onde acontecem todos os cursos de especialização, atualização e reciclagem dos Policiais de todos os canis do estado. É também onde fica o centro veterinário.

Quais são as raças de cães que a PM usa?

São seis raças: Pastor Alemão, Pastor Holandês, Pastor Belga Malinois, Rottweiler, Bloodhound e Labrador. As missões de cada raça são divididas de acordo com suas habilidades específicas, como: faro, resistência, inteligência, agressividade, etc... Um Labrador, por exemplo, não é indicado para fazer policiamento ostensivo, porque geralmente não possui a agressividade necessária. Normalmente, o Labrador é usado para farejar entorpecentes e explosivos. Já o Pastor Belga Malinois é utilizado para policiamento e também faro. O Bloodhound tem aptidão para busca de pessoas.

Leia também: No Canil da PM, a expressão “melhor amigo do homem” adquire mais intensidade

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-07-14/canil-pm.html