Canil da PM "fareja" ponto de armazenamento de droga em comunidade de SP

Durante o patrulhamento de rotina na região que é conhecida pelo forte movimento do tráfico uma mulher acabou sendo presa pelos Policiais
Foto: Divulgação/Canil PMESP
Drogas estavam espalhadas fora da casa, mas foram facilmente identificas pela equipe do Canil da PM

Para conseguir escapar da Polícia Militar de São Paulo os criminosos precisam driblar várias frentes de combate ao crime. São motos, helicópteros, viaturas quatro rodas, cavalaria e se mesmo assim um suspeito conseguir se esconder, o Canil da PM vai farejar tudo até encontrar. Nada vai passar sem ser revistado.

Leia também: No Canil da PM, a expressão “melhor amigo do homem” adquire mais intensidade

Logo pela manhã desta quarta-feira (12), um pelotão do Canil da PM conseguiu encontrar e desmontar um ponto de armazenamento de drogas na Vila Albertina, zona norte da capital. O local é conhecido pelo movimento do tráfico, mas os esconderijos do crime são bons.

"O Pelotão estava em patrulhamento pela Rua Gabriel Martins quando o Cão Policial Bart, treinado e conduzido pelo Soldado Nickel, indicou que sentia odor de droga saindo de uma residência. Logo os PMs cercaram a casa e começaram a chamar os moradores", revelou o Tenente Eduardo Tongu.

Os Pms perceberam que dentro da casa havia uma movimentação grande, mas ninguém abria a porta. "Gritamos que todo local estava cercado e notamos que pela janela alguns objetos estavam sendo atirados para fora. Então, uma mulher abriu a porta e acabamos comprovando que o cão estava certo, havia drogas no local. Ela afirmou que fazia o armazenamento e que depois que o marido foi preso, ela ficou responsável pela função", completou o Tenente. 

Foram apreendidos: um tijolo de 1kg de maconha, 300 porções de maconha, 250 pinos de cocaína e 50 invólucros de haxixe. A mulher foi encaminhada para o 20º Distrito Policial e vai responder por tráfico de drogas.

Leia também: Polícia apreende drogas, munições e dinheiro em comunidade da zona norte de SP

Foto: Canil da PM
Canil da PM apreende drogas em São Paulo


Você sabe quantos cães trabalham na Polícia Militar?  

O estado de São Paulo possui 25 Canis. No Central, temos 37 cães na ativa, mas no total são cerca de 300. Além de servir de base operacional para as missões na cidade de São Paulo, o Canil Central é onde acontecem todos os cursos de especialização, atualização e reciclagem dos Policiais de todos os canis do estado. É também onde fica o centro veterinário.

Quais são as raças de cães que a PM usa?  

São seis raças: Pastor Alemão, Pastor Holandês, Pastor Belga Malinois, Rottweiler, Bloodhound e Labrador. As missões de cada raça são divididas de acordo com suas habilidades específicas, como: faro, resistência, inteligência, agressividade, etc... Um Labrador, por exemplo, não é indicado para fazer policiamento ostensivo, porque geralmente não possui a agressividade necessária. Normalmente, o Labrador é usado para farejar entorpecentes e explosivos. Já o Pastor Belga Malinois é utilizado para policiamento e também faro. O Bloodhound tem aptidão para busca de pessoas. 

Leia também: 'Se correr, o Canil da PM pega': Batalhão de Choque dá prejuízo ao tráfico em SP

Veja imagens do Canil da PM e dos treinamentos realizados pelos Policiais:


Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-07-12/canil-da-pm.html