Na manhã deste domingo, operação para combater o tráfico de drogas na região central da capital paulista acabou com 38 suspeitos detidos

Os Policiais da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas participaram da megaoperação para combater o tráfico de drogas na região da cracolândia na manhã deste domingo (21). Ao todo, foram 27 motocicletas e uma viatura da Rocam na ação.

Leia também: Rocam não facilita vida do crime e prende gerente do tráfico na zona leste de SP

Rocam prende suspeito de furto na região da cracolândia
Divulgação/PMSP
Rocam prende suspeito de furto na região da cracolândia

De acordo com o Tenente Depiere, a missão da Rocam era impedir que os usuários saíssem da região quebrando tudo que tinha pela frente e evitar que houvesse grandes danos no centro. "Quando começou a operação na cracolândia, um grupo de mais ou menos 25 suspeitos subiu a rua Eduardo Prado quebrando tudo, carros, orelhão, lixeira e vidraças. O grupo começou a roubar uma padaria que tinha acabado de abrir as portas", disse o Tenente.

Os Policiais foram acionados pelos moradores da área e conseguiram deter usuários que estavam correndo pela região. Com um deles, os PMs encontraram um vidro de perfume, maços de cigarro, óculos de sol, som automotivo e também uma faca.

"O suspeito não sabia explicar como tinha conseguido o maços de cigarro, falou que tinha recebido de uma pessoa enquanto passava pela frente da padaria. Levamos ele para o estabelecimento onde ele acabou sendo reconhecido por um dos funcionários do local", finalizou o Tenente Depiere.

O homem foi encaminhado para o Denarc e vai responder por furto. Os outros suspeitos foram liberados após averiguação.

Operação na Cracolândia

Uma grande operação policial para combater o tráfico de drogas na Cracolândia foi realizada pela prefeitura paulistana e o governo do Estado neste domingo (21). A ação teve participação de cerca de 900 policiais civis e militares. Segundo o governador, “foi o primeiro passo para acabar com a Cracolândia”.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, durante a operação de ontem foram cumpridos 28 mandados de prisão temporária na região da Cracolândia e 10 mandados de prisão temporária foram cumpridos em outras regiões da cidade.

“São 38 prisões até agora”, acrescentou o secretário. Mágino disse ainda que um dos presos é conhecido como Fábio e considerado o coordenador do tráfico na Cracolândia. “Temos ainda vários mandados que serão cumpridos ao longo do dia”, destacou. Segundo com ele, três fuzis foram apreendidos em hotéis da região da Cracolândia.

No fim da tarde deste domingo, a prefeitura informou que 105 pessoas da Cracolândia foram abrigadas no Complexo Prates e equipes da prefeitura continuarão fazendo abordagens para tentar novos encaminhamentos.

Leia também: Rocam não facilita vida do crime e prende gerente do tráfico na zona leste de SP

De acordo com o prefeito João Doria, que visitou a Cracolândia, não houve vítimas durante a operação. A ação, afirmou Doria, faz parte do projeto Redenção. “[A operação] foi feita com muita eficiência, sem vítimas, sem violência. No âmbito medicinal e urbanístico, as ações começam agora - as internações dos que são psicodependentes, o atendimento da população em situação de rua que não é psicodependente e a reurbanização da área”, afirmou.

O prefeito de São Paulo também disse que o projeto De Braços Abertos, da prefeitura anterior, foi finalizado. “Não haverá mais pensão, hotel, nenhum tipo de acomodação desse tipo, como existia anteriormente. Toda a área será reurbanizada, os hotéis serão fechados e a área passará por amplo projeto de reurbanização", disse.

O foco do projeto De Braços Abertos (DBA), que funcionou durante a gestão do prefeito Fernando Haddad, era na redução de danos. Na região, existe também o programa estadual Recomeço, que busca dependentes nas ruas a fim de levá-los para tratamento e reabilitá-los para o trabalho. Em casos extremos, são usadas internações involuntárias e compulsórias.

Leia também: Rocam é implacável com o crime nas ruas de São Paulo

Já projeto Redenção, da gestão Doria, pretende erradicar o tráfico de drogas em oito regiões da cidade conhecidas como Cracolândia. O projeto prevê ações em cinco campos: policial, social, medicinal, urbanística e de zeladoria urbana. As iniciativas, segundo a prefeitura, vão envolver grupos de trabalho que serão coordenados por quatro frentes: governo municipal, governo estadual, governo federal e sociedade civil organizada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.