Megaciberataque mundial atinge sistemas no Brasil e em mais de 70 países

Petrobras, Itamaraty e TJ-SP podem ter sido alvos dos ataques; segundo empresa de segurança digital, total de países afetados já chega a 74, com 45 mil ataques registrados; vírus pode ter sido roubado de agência americana
Foto: SIMON STRATFORD / STOCKXPERT HACKER.
Megacierataque utiliza ransomware, espécie de vírus que bloqueia o computador da vítima e pede um resgate

Um megaciberataque afeta desde as primeiras horas desta sexta-feira (12) sistemas de comunicação em todo o mundo. De acordo com a empresa de segurança digital Kaspersky, já foram registrados 45 mil ataques em 74 diferentes países. A informação é da agência estatal russa Sputnik News.

Leia também: Familiares de vítimas do Estado Islâmico processam Google, Facebook e Twitter

No Brasil, a equipe de tecnologia da informação da Petrobras decidiu reiniciar o sistema interno da estatal, embora não tenha sido confirmado que já houve impacto direto do megaciberataque na empresa. O site do Itamaraty ficou fora do ar durante esta tarde, mas também ainda não foi confirmado ataque. Funcionários do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) foram orientados a desligar todas as máquinas do Judiciário estadual após máquinas infectadas serem detectadas. 

Até o momento, já se sabe que o ataque cibernético é provocado por "ransomware", uma espécie de vírus que bloqueia o computador da vítima e pede um resgate. De acordo com informações do "The New York Times", é possível que o vírus utilizado no ataque tenha sido roubado da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos.

Leia também: Dilma ataca Temer com lista de "365 direitos perdidos" em um ano de governo

Recompensa

Segundo nota da Kaspersky, o ataque aconteceu através de um sistema de propagação que utiliza uma vulnerabilidade detectada nos sistemas operacionais da Microsoft. O comunicado destaca que os hackers exigem como recompensa US$ 600 em bitcoins.

Os principais alvos noticiados até o momento são empresas e hospitais da Europa. A Rússia tem concentrado o maior número de ataques até agora.

O governo espanhol divulgou um comunicado em que aponta o ciberataque em várias companhias do país, entre elas a empresa de telecomunicações Telefónica. O ministério da Energia confirmou que "o ataque afetou pontualmente equipamentos de informática de trabalhadores de várias empresas".

De acordo com a Sputnik News, o Serviço Nacional de Saúde da Grã-Bretanha também afirmou que foi alvo do ataque com ransomware. Ainda segundo as autoridades britânicas, 16 unidades de saúde pública foram atingidas. Alguns pacientes de emergência tiveram que ser transferidos e consultas foram canceladas.

Pelo Twitter, o correspondente de tecnologia a BBC Rory Cellan-Jones divulgou imagem de uma máquina infectada pelo vírus utilizado no megaciberataque. Confira abaixo:



*Com informações da Ansa e da Agência EFE

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-05-12/megaciberataque.html