Tamanho do texto

Celulares, drogas, armas, máquina de tatuagens e cartões de crédito foram encontrados nas celas do Presídio Agrícola Monte Cristo, em Roraima

Vistoria feita no Presídio Agrícola Monte Cristo, em Boa Vista, Roraima, encontrou em posse dos detentos drogas, celulares, armas brancas, televisões e até máquinas de tatuagens. A varredura foi feita por militares das Forças Armadas, com o apoio da Polícia Militar do estado de Roraima e de agentes penitenciários.
LEIA MAIS: Força-tarefa encontra revólver, armas brancas e 30 celulares em presídio do RN

Forças Armadas, Polícia Militar e agentes penitenciários fizeram varredura em presídio de Roraima
Agência Brasil
Forças Armadas, Polícia Militar e agentes penitenciários fizeram varredura em presídio de Roraima



Segundo o balanço divulgado na manhã deste domingo (29) pelas Forças Armadas, foram apreendidos no presídio 1,2 quilo de entorpecente (maconha e cocaína), 56 aparelhos celulares e dois chips, 136 armas brancas e materiais cortantes e vergalhões, três cartões de memória USB, 25 resistências improvisadas para esquentar água, quatro marretas grandes, 31 aparelhos de tv, 55 antenas improvisadas, 12 DVDs e aparelhos de som, 23 fogões de pequeno porte, três balanças de precisão, um microondas, nove liquidificadores, 61 geladeiras, uma garrafa pet contendo pólvora negra, dois sacos com sementes de maconha, três botijões de gás, três sanduicheiras e três torradeiras, duas máquinas de tatuagem e blocos com anotações. Além disso, foram encontrados R$ 607 em dinheiro, oito cartões de crédito e uma carteira vencida de porte de arma.

LEIA MAIS: Ministro da Defesa fechará acordos de segurança na fronteira com a Colômbia

Operação

A operação Monte Cristo II começou às 6h da sexta-feira (27) e, durante o dia, os militares fizeram uma completa varredura nas edificações do presídio. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, que se encontra no Recife (PE), concedeu entrevista no início da tarde. Na ocasião, Jungmann informou que os militares entraram no completo de Boa Vista após o isolamento dos presos num pátio e que todo o procedimento está sendo acompanhado pelo Ministério Público Militar.

Outros estados já formalizaram pedido junto à Presidência da República para o emprego das Forças Armadas nos presídios. De acordo com o ministro, os procedimentos estão em fase de preparação e acontecerão dentro dos próximos dias. Porém, segundo ressaltou Jungmann,  as varreduras só vão ocorrer em presídios que não tenham riscos de conflitos com os detentos.

“Os procedimentos obedecem às determinações do presidente Michel Temer . As equipes entraram no presídio sem que ocorresse qualquer problema”, comentou o ministro. As Forças Armadas planejam varreduras em presídios do Amazonas, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul.

LEIA MAIS: Exército e PMs fazem revista na Penitenciária de Monte Cristo em Roraima

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.