Tamanho do texto

Operação conta com o apoio do Bope, do Batalhão de Choque e do GOE; detentos estão rebelados e se confrontando há sete dias no presídio do RN

Polícia Militar do Rio Grande do Norte entrou na Penitenciária Estadual de Alcaçuz na manhã deste sábado para erguer muro entre presos
Reprodução/Globo News
Polícia Militar do Rio Grande do Norte entrou na Penitenciária Estadual de Alcaçuz na manhã deste sábado para erguer muro entre presos

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte entrou na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal, na manhã deste sábado (21) para tentar retomar o controle da unidade.

LEIA MAIS:  Juíza impede governo do RN de transferir presos para Penitenciária de Alcaçuz

Por volta das 10h (no horário de Brasília) deste sábado, a polícia estava avançando sobre os pavilhões quatro e cinco de Alcaçuz . O objetivo da operação é erguer um 'muro' de contêiners para separar os presos das duas facções que estão rebelados e se confrontando há uma semana dentro do presídio.

A operação conta com o apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Choque (BPChoque) e Grupo de Operações Especiais (GOE). Além disso, segundo a Globo News , o helicóptero Potiguar 1, aeronave da Secretaria de Segurança Pública, também está sobrevoando o presídio. 

Crise em Alcaçuz

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do estado, desde a última quinta-feira (19), ao menos 20 detentos já foram levados de Alcaçuz . A maioria foi resgatada na madrugada desta sexta-feira (20), de acordo com a pasta.

LEIA MAIS: Presos descem de telhado depois de PM entrar em presídio no RN onde 26 morreram

Foi pedido para que o hospital para onde todos foram deslocados fosse mantido em sigilo para evitar tentativas de resgate. O estado de saúde dos homens também não foi divulgado.

Outros três presos foram transferidos na tarde de sexta por meio de macas içadas pelo Corpo de Bombeiros. A ação foi feita com o auxílio de cordas para ultrapassar os altos muros da penitenciária, uma vez que as forças policiais estaduais só podem acessar livremente a parte de fora da unidade.

LEIA MAIS: Alcaçuz ainda está sob controle de detentos e muro deve ser construído no sábado

Neste sábado, o governo estadual inicia a construção de um muro entre os pavilhões para separar as facções Primeiro Comando da Capital (PCC) e Sindicato do Crime do RN, como uma medida emergencial para evitar novos massacres em Alcaçuz. A previsão foi dada pelo secretário Caio César.

Segundo a assessoria de comunicação da secretaria, primeiramente serão instalados contêineres enquanto o muro, que deve ser de concreto, é construído. Ainda não foi divulgada a previsão de término da construção da estrutura em Alcaçuz. “É imprescindível que haja um obstáculo resistente o suficiente para manter as facções separadas”, opinou o secretário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.