Aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo. Acidente deixou três mortos e um sobrevivente. Há 50 militares e três embarcações da Marinha envolvidos nas buscas, além de bombeiros e de barcos pesqueiros

Avião caiu em Paraty (RJ) nesta quinta-feira (19): entre passageiros estava o ministro do STF
Reprodução/Twitter
Avião caiu em Paraty (RJ) nesta quinta-feira (19): entre passageiros estava o ministro do STF

Um avião bimotor caiu na tarde desta quinta-feira (19) em Paraty, na região da Costa Verde fluminense. Entre os quatro passageiros, estava o ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, que morreu no acidente aéreo. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty.

O filho do ministro do STF, Francisco Zavascki, publicou uma mensagem no Facebook em que confirma a morte de Teori na queda da aeronave em mar no estado do Rio de Janeiro.

Filho do ministro confirma a morte de Zavascki pelo Facebook na tarde desta quinta-feira (19)
Facebook/ Francisco Zavascki/ Reprodução
Filho do ministro confirma a morte de Zavascki pelo Facebook na tarde desta quinta-feira (19)


Segundo o canal de notícias "Globo News", o Corpo de Bombeiros afirmou que apenas uma pessoa teria sobrevivido ao acidente. A aeronave modelo King Air C90, prefixo PR-SOM, pertence a Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras.

No momento do acidente, a região estava em estado de atenção por causa da forte chuva. O Corpo de Bombeiros informou que o avião caiu no mar, próximo à Ilha Rasa, e está parcialmente submerso. Além dos bombeiros da cidade, homens do quartel de buscas e salvamento da Barra da Tijuca, no Rio, se deslocam para o local para auxiliar nas buscas. 

A Anac informou que a documentação da aeronave estava regular. O certificado era válido até abril de 2022, e inspeção da manutenção (anual) válida até abril de 2017.

Buscas de corpos e resgate

A Marinha, por meio do Comando do 1º Distrito Naval, informou que tomou conhecimento por volta das 13h45 da queda da aeronave. Imediatamente, a Agência da Capitania dos Portos em Paraty enviou ao local do acidente uma equipe, a fim de prestar apoio na busca aos tripulantes da aeronave.

No momento, 50 militares e três embarcações da Marinha do Brasil estão envolvidos nas buscas, além da equipe do Corpo de Bombeiros do estado do Rio de Janeiro e de barcos pesqueiros. O Navio Patrulha Oceânico “Amazonas” irá para o local do acidente.

Em nota, o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro afirmou que "militares conseguem visualizar três vítimas que estão presas às ferragens. Parte da aeronave está submersa e os bombeiros trabalham para estabilizar o equipamento. O resgate está em andamento". 

"Sabotagem"

Porém, muitas pessoas estão levantando a teoria conspiratória de que pode ter acontecido uma "sabotagem" com a queda da aeronave onde estava o ministro do STF, já que Zavascki é o relator da Operação Lava Jato. 

Aliás, a "coincidência" que não deixou de ser lembrada nesta quinta-feira se trata da morte do "Homem Diretas Já", o deputado federal Ulysses Guimarães (PMDB-SP), em 12 de outubro de 1992, cujo corpo nunca foi encontrado. 

O acidente de Ulysses ocorreu em localização próxima do acidente aére desta quinta-feira. Na época, o helicóptero em que o deputado viajava com o senador Severo Gomes, desapareceu entre Angra dos Reis, na Costa Verde fluminense, e a cidade de São Paulo. 

*Com informações da Agência Brasil e BBC Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.