Calicute: entenda a batalha que dá nome à nova fase da Lava Jato

Cidade foi palco de uma derrota de Pedro Álvares Cabral, após a descoberta do Brasil; nome do local foi usado também para batizar nova operação da PF
Foto: Agência Brasil
Nesta quinta-feira, o ex-governador Sérgio Cabral foi preso pela Operação Calicute

O nome da nova fase da operação Lava Jato, que prendeu na manhã desta quinta-feira o ex-governador fluminense Sérgio Cabral , é uma referência à cidade de Calicute, na costa oeste da Índia.

O local foi palco de uma derrota do descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral - um episódio conhecido como a "A Tormenta de Calicute".

A chegada à cidade ocorreu logo depois da passagem de Cabral pelo Brasil em 1500, ainda a caminho das Índias. Antes dele, Vasco da Gama já havia passado pela região em 1498.

Na chegada, a expedição foi considerada um sucesso - as embarcações portuguesas tiveram uma recepção positiva.

Cabral teve êxito na negociação dos direitos para a comercialização de especiarias na região e havia a possibilidade da instalação de uma feitoria - como eram conhecidos os postos comerciais europeus em terras estrangeiras.

LEIA AINDA:  Quem são os cardeais rebeldes que acusam o papa Francisco de heresia

Mas os comerciantes árabes logo se sentiram ameaçados pela concorrência dos estrangeiros e, temendo perder o monopólio, promoveram um ataque de muçulmanos e hindus contra as instalações dos portugueses.

No conflito, o grupo liderado por Cabral teve parte das embarcações destruídas e perdeu muitos homens.

O navegador revidou o ataque ao saquear e queimar a frota árabe. Além disso, descontente com a incapacidade do governante de Calicute de explicar o que havia ocorrido, ele ainda ordenou um bombardeio à cidade.

VEJA TAMBÉM:  Descendente de escrava e tutora do futuro marido: cinco curiosidades sobre a vida de Michelle Obama

A missão da expedição, que era a instalação de uma feitoria, não se concretizou.

Cabral então seguiu viagem para Cochim, onde teve mais sucesso e conseguiu carregar o navio com especiarias, que foram levadas a Portugal.

Apesar do fracasso e das perdas em Calicute, ele foi homenageado no retorno à Europa.

No fim, a viagem pelas Índias foi considerada um sucesso, já que a venda das especiarias levadas por ele reforçou o tesouro da Coroa portuguesa.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2016-11-17/calicute.html