Alckmin anuncia testes da vacina contra a dengue em mais quatro estados

Resultados serão enviados à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância) que determinará se a vacina será disponibilizada para toda a população brasileira
Foto: Daniel Guimarães/ A2img/ Fotos Públicas - 24.06.2016
Vacina deve ser a 1ª do mundo com dose única e contra quatro tipos de vírus com altíssimo índice de proteção


O governador São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou nesta segunda-feira (19) a última fase de testes em voluntários da vacina contra a dengue, que deve inciar em outubro em quatro capitais brasileiras: Brasília (DF) e Cuiabá (MT), no dia 5; Recife (PE) e Belo Horizonte (MG), no dia 19.

LEIA MAIS:  Casos de dengue caem 78% em São Paulo

Ao todo, 17 mil voluntários em 13 cidades participam dessa última etapa. "Essa é a 1ª vacina do mundo tetravalente com dose única e contra quatro tipos de vírus com altíssimo índice de proteção. Estamos muito otimistas", comemorou o governador.

LEIA MAIS:  Veja as diferenças entre sintomas da dengue, zika e chikungunya

Após o término dos testes, os resultados finais serão enviados à Agência Nacional de Vigilância (Anvisa) que determinará se a vacina será disponibilizada para toda população brasileira.

Testes anteriores

Foto: Fábio Arantes/ SECOM - 19.09.2016
Agentes detetizam terreno abandonado em combate a criadouros de Aedes aegypti na Vila Matilde, na zona leste de SP

A vacina contra a dengue já foi testada com sucesso em duas ocasiões. Na primeira, realizada nos Estados Unidos com os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH, na sigla em inglês) passaram pelos testes 600 voluntários e em uma segunda oportunidade foram imunizados mais 300 voluntários, no Hospital das Clínicas e no Instituto da Criança, em São Paulo, em parceria com a Faculdade de Medicina da USP.

LEIA MAIS:  Dengue: vírus mais agressivo da doença avança no País

Os testes já estão em andamento em Manaus (AM), Boa Vista (RR) e Porto Velho (RO), na região Norte, em mais dois centros no Estado de São Paulo (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e Faculdade de Medicina de Rio Preto) e outro em Porto Alegre (RS). No total, são 14 centros de pesquisa credenciados pelo Instituto Butantan.

Produção da vacina

Alckmin também vistou o canteiro de obras da fábrica do Instituto Butantan, onde devem ser produzidos os compostos de até 30 milhões de vacinas. 

O espaço com área de três mil m² estará apto para abrigar todas as fases de produção e armazenamento da vacina. O investimento é de R$ 110 milhões, financiados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social).

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2016-09-19/alckmin-vacina-dengue.html