Acusado de assassinar 35 pessoas, serial killer de GO enfrenta júri popular

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 27 anos, é julgado pela morte de Ana Karla Lemes da Silva a partir desta terça-feira

Tiago Rocha de cabeça baixa enquanto enfrenta primeiro dia de julgamento, nesta terça-feira
YouTube/Reprodução - 16.02.2016
Tiago Rocha de cabeça baixa enquanto enfrenta primeiro dia de julgamento, nesta terça-feira

Acusado de assassinar 35 pessoas, entre mulheres, travestis e moradores de rua, o vigia Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 27 anos, começa a enfrentar júri popular pelos crimes cometidos, a partir desta terça-feira (16), no 1º Tribunal do Júri de Goiânia.

Preso em outubro de 2014, Rocha é inicialmente julgado pelo homicídio da adolescente Ana Karla Lemes da Silva, executada com um tiro no tórax quando caminhava pelas ruas do bairro Jardim Planalto, por volta das 19h de 15 de dezembro do ano anterior. Ela tinha apenas 15 anos. 

Com ampla repercussão nacional e internacional, o julgamento, realizado em auditório com grande presença de jornalistas e estudantes, está confirmado para ser transmitido em tempo real na página do 1º Tribunal do Júri de Goiânia no YouTube.

Relembre os nomes e rostos dos maiores serial killers do Brasil:

Imagem do assassino divulgada pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira. Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoJonathan Lopes de Santana, de 23 anos, foi preso em Mogi das Cruzes após matar seis vítimas - quatro foram decapitadas . Foto: Reprodução/RecordTiago Henrique Gomes da Rocha - serial killer de goiás - goiânia. Foto: Fotos PúblicasOs maiores serial killers da América Latina. Foto: Reprodução/YoutubeOs maiores serial killers da América Latina. Foto: Reprodução/YoutubeOs maiores serial killers da América Latina. Foto: Wikimedia CommonsOs maiores serial killers da América Latina. Foto: Reprodução/YoutubeOs maiores serial killers da América Latina. Foto: Reprodução/YoutubeOs maiores serial killers da América Latina. Foto: Reprodução/Youtube

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara, responsável por comandar as sessões, decididiu pelo júri popular ao acatar a denúncia do Ministério Público de que o homicídio duplamente qualificado foi praticado por motivo torpe e sem possibilidade de defesa da vítima.

Michel Pinheiro Ximango faz a defesa de Rocha. Seus advogados iniciais – Brunna Moreno, Welyta Ferreira dos Santos e Leonaine Alves de Camargo – renunciaram a seus trabalhos junto ao vigia.

Na época em que foi preso, Rocha chegou a dizer que matava para "se livrar de uma angústia e por sentir prazer". Ele ficou conhecido por agir sozinho, sempre com um capacete de motocicleta na cabeça, executando suas vítimas com tiros. Segundo os investigadores, o vigilante assassinava “por ter raiva de tudo”. 

O vigia Tiago Rocha é cercado por policiais no momento de sua prisão, em outubro de 2014
Geovanna Cristina/Futura Press
O vigia Tiago Rocha é cercado por policiais no momento de sua prisão, em outubro de 2014


Leia tudo sobre: serial killer de goiâniagogoiás

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas