Taxa de homicídios de SP em 2015 foi a menor em 14 anos

Por iG São Paulo * | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Todos os indicadores de criminalidade apresentaram melhora; em 2015, foram 8,73 homicídios para cada 100 mil habitantes

Todos os indicadores de criminalidade do Estado de São Paulo apresentaram queda, mostrou o balanço divulgado nesta terça-feira (26) pela Secretaria de Segurança Pública. A taxa de homicídios caiu para 8,73 para cada 100 mil habitantes; em 2001, esse número era de 33,30. A taxa do Estado de São Paulo é quase 3 vezes menor que a média nacional, que fica em 25,17. 

O Estado registrou 4.293 casos de homicídios dolosos em 2014 contra 3.757 em 2015; os números representam uma queda de 12,49%
Arquivo/Agência Brasil
O Estado registrou 4.293 casos de homicídios dolosos em 2014 contra 3.757 em 2015; os números representam uma queda de 12,49%

A taxa de homicídios dolosos caiu 12,49%. Em 2014 foram 4.293 casos, contra 3.757 em 2015. As vítimas de homicídio passaram de 4.527 para 3.962, o que representa uma queda de 12,48%.

Os números mostram também que os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) caíram 7,75%. As vítimas de latrocínio totalizaram 356 em 2015, enquanto em 2014 foram 385, o que resultou em uma queda de 7,53%.

Para o secretário de Segurança Pública de SP, Alexandre de Moraes, a queda nos indicadores é resultado do esforço das polícias; ele garante que, apesar da crise, não foram feitos cortes
Elza Fiúza/ ABr
Para o secretário de Segurança Pública de SP, Alexandre de Moraes, a queda nos indicadores é resultado do esforço das polícias; ele garante que, apesar da crise, não foram feitos cortes

Os roubos (quando há violência) no estado caíram 1,23%, ao passar de 311.214 para 307.392. Os roubos de veículos registraram uma queda de 20,36% em comparação com 2014.  Segundo o balanço os furtos (quando não há violência) caíram 4,11%, passando de 516.551 em 2014 para 495.334 em 2015.

Os estupros caíram 7,59% em 2015, com 9.265 casos contra 10.026 em 2014. As extorsões mediante sequestro (sequestro relâmpago) caíram 17,5% passando de 40 em 2014 para 33 em 2015.

Ao divulgar os números, o secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes comentou os bons resultados. “Apesar da crise, não houve corte de investimentos em segurança. As polícias retribuíram com trabalho de investigação, prevenção, trabalho em equipe e conseguimos pela primeira vez baixar todos os índices de criminalidade”, disse o secretário. 

Os números para a capital paulista também apresentaram queda. Os homicídios dolosos cairam 12,38% com relação a 2014. Em comparação com 2001, a queda é de 82,59%. 

*Com Agência Brasil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas