Mulher morre após ser agredida e estuprada na Baixada Fluminense

Por Jornal Meia Hora | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Mulher de 31 anos foi abusada depois de beber com acusados em um bar na Baixada Fluminense

Jornal Meia Hora

Por não querer manter relações sexuais com dois homens, sendo um menor de idade, Soraya Medeiros, de 31 anos, acabou morta, na madrugada dessa quinta-feira (14), no bairro Chaperó, em Itaguaí, na Baixada Fluminense. O corpo da vítima foi encontrado sem roupa, na tarde do mesmo dia, em um matagal, com sinais de violência sexual e agressões físicas.

Na sexta-feira, William Araújo dos Santos, de 26 anos, foi preso, e o adolescente, apreendido pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Mulher de 31 anos foi abusada e esganada depois de beber com acusados em um bar
Reprodução/Facebook
Mulher de 31 anos foi abusada e esganada depois de beber com acusados em um bar

Soraya e os acusados aparecem em um vídeo compartilhado no Facebook, em que estão bebendo cerveja e fumando cigarro em um bar, no Chaperó. A gravação auxiliou o trabalho da Polícia Civil. Através dela, os agentes identificaram cinco homens, que foram conduzidos para DHBF, na madrugada de sexta-feira. Após ouvir o grupo, a polícia descobriu que William e o menor ficaram sozinhos com a vítima.

"Eles ficaram sozinho no bar com a vítima e a todo momento queriam manter relações sexuais com ela, que não cedia.

Após o estabelecimento fechar, os dois levaram Soraya para a casa do adolescente, mas mesmo assim não tiveram relações, o que revoltou William", explicou o delegado Evaristo Pontes.

Os investigadores apreenderam no matagal a roupa e o telefone celular da vítima.

Lembre os crimes que chocaram em 2015

Matusalém Ferreira Júnior é acusado de mandar matar a esposa e os filhos gêmeos. Foto: Reprodução/YoutubePai dos bebês afirmou ter ajudado suposto assassino a marcar encontro com mãe para "dar um susto nela", que exigia pensão para os dois filhos. Foto: Facebook/ReproduçãoMulher e amante encomendaram morte de empresário de SP para ficar com o dinheiro. Segundo as investigações, a vítima teria um seguro de vida de R$ 500 mil
. Foto: ReproduçãoMarido mata a mulher e dorme ao lado do corpo por quatro noites no RS. Homem admitiu crime, mas diz que a morte foi acidental após a mulher cair e bater a cabeça. Foto: ReproduçãoO pintor de paredes Jorge Luiz Morais de Oliveira, 41 anos, confessou ter matado cinco mulheres e um homem desde o início de 2015. Os corpos foram escondidos na casa dele. Foto: Marcos Bezerra/Futura Press - 28.9.15 Tamara Samsonova, de 68 anos, decapitou e desmembrou dez vítimas em São Petersburgo, segundo confissão em um diário
. Foto: ReproduçãoJulio César Arrabal, de 40 anos, teria matado a esposa, levado o corpo para represa de Nazaré Paulista e depois se matado. Foto: ReproduçãoMala onde estava o corpo foi achado às margens da represa Atibainha, em Nazaré Paulista, interior de São Paulo (10.03.15). Foto: Edison Temoteo/Futura PressMichelli Nogueira Arrabal, de 31 anos, era casada. Foto: Facebook/ReproduçãoJovem de 22 anos foi presa acusada de matar o próprio pai na Paraíba. Em vídeo na web, a mulher confessou o crime e contou que, após matar o pai, bebeu seu sangue . Foto: Reprodução   Em junho, universitária de 25 anos e o namorado, 26, foram assaltados, sequestrados e baleados na cabeça em São Paulo. Foto: ReproduçãoEm setembro, um jovem de 15 anos assassinou o pai na frente da família com 18 tiros, no Rio. O suspeito teria tentado se suicidar, mas não tinha mais munição e fugiu. Imagem ilustrativa. Foto: ReproduçãoCom ajuda da irmã que também era sua amante, jovem mata os pais e come corpos. Crime chocou a cidade de Pilar, localizada a de 60 quilômetros de Buenos Aires, Argentina. Foto: Reprodução A Polícia Civil prendeu dois irmãos acusados de terem matado e esquartejado uma jovem de 24 anos na cidade Urubici, na serra de Santa Catarina. Foto: ReproduçãoEm novembro, jovem de 18 anos foi encontrada morta a facadas com diversos ferimentos no rosto e no pescoço, em Santa Catarina. 
. Foto: ReproduçãoCarolina Slachta: depoimento da mulher do assassino levou polícia a encontrar culpado, um vizinho. Foto: Facebook/ReproduçãoEm fevereiro, família foi encontrada morta em Santa Catarina. PM suspeita que pai matou esposa, filha, sogro, sogra e cunhada e depois se matou por não aceitar separação. Foto: ReproduçãoAlcir Pederssetti, de 41 anos, é suspeito de assassinar a esposa, filha, sogro, sogra e cunhada e depois se matar. Foto: Reprodução/Facebook


Leia tudo sobre: jornal meia horaassassinatoestuproRio de Janeiro

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas