Com quebra-quebra, manifestantes depredam ônibus em protesto em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestação pacífica foi interrompida depois de mascarados começarem a atirar pedras, queimar lixo e atacar veículos

Protesto contra aumento de tarifa de ônibus e metrô em SP acaba em confusão
Leonardo Benassatto/Futura Press - 08.01.16
Protesto contra aumento de tarifa de ônibus e metrô em SP acaba em confusão

A manifestação do Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento da tarifa de ônibus em São Paulo, que a partir deste sábado (9) sobe de R$ 3,50 para R$ 3,80, começou pacífica e foi interrompida pela ação de mascarados.

Os adeptos da tática black bloc obrigaram os passageiros a deixar os ônibus coletivos – inclusive mães com crianças de colo – e quebraram os vidros dos veículos com muitas pedras, paus e correntes.

Veja as imagens da TV iG feitas por Edson Silva:

Pedestres e motoristas que passavam pela região de São Paulo ficaram muito assustados com a confusão. Até trabalhadores que estavam num caminhão de coleta de lixo foram ameaçados por mascarados. Veículos da CET, responsável pelo trânsito da cidade, foram atacados com correntes.

Agências bancárias e algumas lojas tiveram as fachadas de vidro depredadas, a exemplo do que se viu nos protestos de junho de 2013 – motivados também pela tentativa de reajuste do valor da passagem de ônibus.

A Polícia Militar acompanhou a manifestação do MPL desde o começo sem interferir até o início da confusão. Assim que os mascarados começaram a jogar pedras, atear fogo em sacos de lixo e montar barricadas, os policiais jogaram bombas de efeito moral e gás de pimenta para tentar dispersar os manifestantes. Viaturas do Copor de Bombeiros tiveram de ajudar a apagar os focos de incêndio.

A polícia não soube informar o número de manifestantes detidos. Pelo menos dois PMs acabaram feridos durante o quebra-quebra e encaminhados ao pronto-socorro da Santa Casa. 

O Movimento Passe Livre estima que cerca de 7 mil pessoas participaram do ato. De acordo com a porta-voz do grupo no ato, Laura Viana, os episódios de depredação se deram somente após o início do confronto com os policiais, na chegada à Avenida Vinte e Três de Maio.

A integrante do MPL não comentou as cenas de vandalismo ocorridas no ato. Neste momento, com a dispersão dos manifestantes após a confusão, muitos permaneceram no centro enquanto parte do grupo se dirigiu à Avenida Paulista, onde o ato foi retomado.

Balanço da PM

A Secretaria de Segurança Pública atribuiu a black blocs as depredações ocorridas na noite desta sexta-feira, em São Paulo. Segundo comunicado, "a atuação criminosa dos black blocs atrapalhou o legítimo direito de manifestação dos demais".

Os mascarados que atacaram ônibus e outros veículos públicos, informa a secretaria, seriam "criminosos infiltrados, armados com escudos, paus, rojões e outros instrumentos, passaram a praticar agressões, vandalismo e danificar propriedade pública e privada."

Três PMs foram feridos por pedras. Ao todo, 17 pessoas foram detidas e um artefato explosivo foi apreendido com um dos manifestantes.

Ao todo, três agências bancárias foram danificadas. Um carro da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), um da SPTrans e duas viaturas da PM foram depredados.

No Rio de Janeiro e em Belo Horizonte também houve protestos contra a alta do preço da passagem de ônibus. Nas duas capitais houve confronto em grupos de manifestantes e policiais.

Veja fotos do protesto:

Mascarado depreda agência bancária em protesto em São Paulo. Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press - 08.01.16Vândalos atingem carro com motorista dentro durante protesto contra aumento da tarifa. Foto: Rogerio Cavalheiro/Futura Press - 08.01.16Protesto contra aumento de tarifa de ônibus e metrô em SP acaba em confusão. Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press - 08.01.16Protesto em São Paulo contra aumento da tarifa de ônibus e metrô. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas - 08.01.15Protesto em São Paulo do Movimento Passe Livre é contra o aumento da tarifa de ônibus e metrô, que passa de R$ 3,50 para R$ 3,80. Foto: Newton Menezes/Futura Press - 08.01.16Protesto pacífico em São Paulo foi interrompido por vândalos, que destruiram ônibus e agências bancárias. Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press - 08.01.16



Leia tudo sobre: ônibusmanifestaçãotarifaprotestovândalosigspestudantesMPL

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas