Dois jovens são mortos em rebelião no Centro Socioeducativo de Caruaru

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Um dos jovens, de 17 anos, foi decapitado. Outro, de 16 anos, sofreu queimaduras e não resistiu aos ferimentos

Agência Brasil

Dois adolescentes foram mortos e 11 ficaram feridos durante uma rebelião no Centro de Atendimento Socioeducativo de Caruaru (PE), na noite dessa quarta-feira (27). Um dos jovens, de 17 anos, foi decapitado. Outro, de 16 anos, sofreu queimaduras em parte do corpo e não resistiu aos ferimentos. Atendidos pelo Samu, os 11 feridos foram levados para unidades de saúde da região. Dois tiveram alta durante a noite.

Segundo a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), os motivos para os jovens terem se rebelado ainda estão sendo apurados. O tumulto começou no início da noite e foi controlado por volta das 20h30. Como os jovens atearam fogo em colchões, policiais militares e bombeiros foram rapidamente acionados.

A Corregedoria da fundação instaurou uma sindicância para apurar os fatos e as responsabilidades. A Polícia Civil também investiga a ocorrência. O governo do estado garantiu que as famílias dos adolescentes mortos e feridos vão receber o apoio necessário.

De acordo com a assessoria da Funase, a unidade de Caruaru tem capacidade para abrigar até 100 adolescentes, entre de 12 e17 anos. No entanto, os internos somavam 162 antes da rebelião. Em todo o estado, 25 unidades de acolhimento de crianças e adolescentes em conflito com a lei somam 1.139 vagas. Há pelo menos dois anos, segundo a Funase, a média de socioeducandos tem se mantido em torno de 1.450 jovens. Para suprir o deficit de vagas, quatro unidades estão sendo ampliadas ou construídas e quando inauguradas abrirão aproximadamente 500 novas vagas.

Leia tudo sobre: morterebeliãoCaruaru

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas