Kim e Amanda, do Movimento Brasil Livre (MBL), estavam em uma marcha contra a presidente e foram atropelados; motorista estava embriagado

A Marcha pela Liberdade, organizada pelo Movimento Brasil Livre contra a presidente Dilma Rousseff foi interrompida de forma brusca por causa do atropelamento de dois integrantes. Kim Kataguiri e Amanda foram atingidos por um carro em em Alexânia, no entorno do Distrito Federal, por volta das 19h deste sábado (23). O motorista estava embriagado e foi preso em flagrante.  

O carro com o motorista se chocou com outro e fez com que o veículo fosse arremessado contra o acostamento, atingindo os dois participantes do movimento. Amanda internada, estável e consciente, mas não há informações sobre Kim. 

Em nota nas redes sociais, o coordenador do movimento Renan Santos mostrou-se preocupado com o acidente, que ele considera um ataque. Em vídeo, ele informou que está buscando saber se o motorista que atropelou os integrantes do movimento tem ligação com o MST. Renan pediu força e apoio para os feridos e disse que a marcha vai continuar. 

A Marcha pela Liberdade começou dia 24 de abril, em São Paulo, e busca chegar a Brasília. A previsão é de que isso aconteça em 27 de maio. Eles pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Leia também:  Líder do Movimento Brasil livre incita manifestantes contra deputado Jean Wyllys

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.