Caminhoneiros mantêm protestos em Mato Grosso, diz Polícia Rodoviária Federal

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Os motoristas mantêm a greve desde o dia 22, quando fracassou tentativa de acordo com o governo sobre a criação de tabela mínima de frete para o transporte de mercadorias

Agência Brasil

Caminhoneiros interditam parcialmente duas rodovias em Mato Grosso, nas BR-163 e BR-364, diz PRF
Valter Campanato/Arquivo Agência Brasil
Caminhoneiros interditam parcialmente duas rodovias em Mato Grosso, nas BR-163 e BR-364, diz PRF

Os caminhoneiros protestam em duas rodovias federais em Mato Grosso, na manhã desta segunda-feira (27) pela fixação de um valor mínimo para o frete, segundo balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com o órgão, as duas BR-163 e BR-364 estão parcialmente interditadas.

Leia também: Paralisações de caminhoneiros se restringem ao RS e SC; governo reitera acordo

Na BR-163 os caminhoneiros se concentram nos quilômetros (km) 748, próximo ao município de Sorriso, no km 598, perto de Nova Mutum e também no km 686, no município de Lucas do Rio Verde. Na BR-364 eles estão na altura do km 615, próximo ao município de Diamantino.

Os motoristas mantêm a greve desde o dia 22, quando fracassou tentativa de acordo com o Governo Federal sobre a criação de tabela mínima de frete para o transporte de mercadorias. Os caminhoneiros alegam que a medida traria mais proteção à categoria em casos de oscilação do mercado.

O governo pretende criar uma tabela referencial para os custos de frete. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou no Diário Oficial da União, na última sexta-feira (24), uma resolução para instituir procedimento para a elaboração da tabela.

Leia tudo sobre: caminhoneirosgreverodovias federais

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas