Instituto Butantan fica perto da última fase de estudo de vacina da dengue

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Órgão precisa da autorização da Anvisa para testar vacina em 17 mil voluntários de todas as regiões do Brasil

O Instituto Butantan enviou, nesta sexta-feira (10), o pedido formal à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o início da 3ª fase  de estudos clínicos da vacina que a instituição desenvolve contra a dengue.

Esta etapa dos ensaios clínicos envolve testes em 17 mil humanos, que serão recrutados em todas as regiões do Brasil. O instituto informou que cerca de 66% dos voluntários receberão a vacina e o restante, placebo. As doses já estão prontas.

Leia também: Prefeitura confirma mais duas mortes por dengue em São Paulo

Proteja-se da dengue: saiba como e quantas vezes aplicar repelente de inseto 

Casos de dengue crescem 139% em SP; ministro diz que números devem aumentar

Se a Anvisa autorizar os testes, a vacina poderá começar a ser distribuída, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir de 2016, dois anos do previsto inicialmente. 

A vacina, diz o instituto, tem potencial para proteger contra os quatro tipos de vírus da dengue com apenas uma única dose. 

“Ainda não existe no mundo uma vacina licenciada contra a doença. Além da qualidade comprovada que o Butantan imprime aos seus produtos, para o Brasil é extremamente relevante ter uma instituição nacional que produza uma vacina eficaz contra a dengue, pois é garantia de autossuficiência na produção da vacina e, portanto, possibilidade de ampla oferta e proteção aos brasileiros”, afirma Jorge Kalil, diretor do Butantan.

Estudos realizados nos Estados Unidos com vacina semelhante indicam que o produto produzido pelo Butantan é seguro e potencialmente eficaz.

A planta na qual o Butantan fabrica a vacina para as fases do estudo tem capacidade de produção de até 500 mil doses por ano. O Butantan já tem projeto executivo de uma fábrica com capacidade produtiva superior à do estabelecimento atual e que tem condições de ficar pronta a tempo do término do estudo. Essa nova fábrica terá capacidade de produzir mais de 60 milhões de doses por ano.

 

Leia tudo sobre: denguevacinainstituto butantan

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas