Incêndio volta a aumentar em tanque de combustível no Porto de Santos

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Incêndio em tanques de depósito da empresa Ultracargo é combatido pelos Bombeiros desde a última quinta-feira (02)

Bombeiros combate chamas em tanque de gasolina, nesta quarta-feira, no bairro de Alemoa
Corpo de Bombeiros/Divulgação
Bombeiros combate chamas em tanque de gasolina, nesta quarta-feira, no bairro de Alemoa

Após ter anunciado que as chamas haviam sido controladas no último tanque ainda em chamas no Porto de Santos, o Corpo de Bombeiros confirmou que o fogo voltou a tomar conta do local, na tarde desta quarta-feira (8). Ainda não há previsão para o fim dos trabalhos.

Leia mais:
Acesso de caminhões ao Porto de Santos deve continuar restrito até sexta-feira

"Estamos preocupados com tudo e trazendo todos os meios possíveis para combater as chamas", diz o coordenador estadual do Corpo de Bombeiros, coordenador José Roberto. "Fiquem tranquilos e despreocupados, porque tudo está sendo feito para terminar o quanto antes com o [bairro] Alemoa."

Veja fotos do incêndio que já dura sete dias no Porto de Santos:

No 4º dia do incêndio em Santos, neste domingo (5), fogo foi controlado em um dos tanques; restam três. Foto: Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoNo 4º dia do incêndio em Santos, neste domingo (5), fogo foi controlado em um dos tanques; restam três. Foto: Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoChamas em tanques de combustível no Porto de Santos, neste sábado (04): incêndio chegou ao 3º dia. Foto: Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoBombeiros trabalham no combate ao fogo na madrugada deste sábado (04), no Porto de Santos. Foto: Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoIncêndio no Porto de Santos: quatro tanques em chamas são da empresa Ultracargo. Foto: Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoEquipes dos Bombeiros seguem trabalhando em incêndio na Alemoa, em Santos. Foto: Corpo de Bombeiros da PMESPEquipes dos Bombeiros seguem trabalhando em incêndio na Alemoa, em Santos. Foto: Corpo de Bombeiros da PMESPEquipes dos Bombeiros seguem trabalhando em incêndio na Alemoa, em Santos. Foto: Corpo de Bombeiros da PMESPEquipes dos Bombeiros seguem trabalhando em incêndio na Alemoa, em Santos. Foto: Corpo de Bombeiros da PMESPEquipes dos Bombeiros seguem trabalhando em incêndio na Alemoa, em Santos. Foto: Corpo de Bombeiros da PMESPEquipes dos Bombeiros seguem trabalhando em incêndio na Alemoa, em Santos. Foto: Corpo de Bombeiros da PMESP

Apesar de as chamas terem aumentado por volta das 15h, o combate ao incêndio evoluiu bastante de uma semana para cá, especialmente nas últimas 24 horas. Segundo o coronel da corporação Marcos Palumbo, é questão de tempo para o fogo cessar. "Não tem comparação com ontem [terça-feira, 7]", afirma ele.

Leia também:
Governo de São Paulo cria gabinete de crise para acompanhar incêndio em Santos
Órgãos federais combaterão incêndio no Porto de Santos, diz Dilma
"Situação está sob controle, mas não fogo", diz capitão dos Bombeiros em Santos

Em uma semana de incêndio, seis tanques de combustíveis chegaram a ficar em chamas no depósito da Ultracargo. O número começou a abaixar no fim de semana.

Um largo rastro de fumaça negra e espessa, consequência da combustão, segue ocupando os céus da região do bairro Alemoa. No total, 137 homens combatiam o incêndio, nesta quarta-feira, apoiados por 46 viaturas.

Meio ambiente
O coordenador da corporação garantiu que um dos principais objetivos do Corpo de Bombeiros é evitar que o incêndio prejudique o meio ambiente. Segundo ele, a água utilizada no combate está sendo direcionada para um bolsão, evitando que seja despejada no mar. 

"Diques de proteção também foram instalados para evitar que a água usada no incêndio chegue ao estuário e prejudique ainda mais o ambiente local", completou José Roberto.

Leia tudo sobre: incêndioporto de santosultracargo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas