Na tarde deste domingo (5), três tanques ainda estão em chamas contendo gasolina e álcool

Chega ao quarto dia o trabalho do Corpo de Bombeiros no combate ao incêndio nos tanques de combustível da empresa Ultracargo, na área industrial do porto de Santos, em São Paulo. Desde a última quinta-feira (2), os bombeiros tentam evitar que o fogo se alastre a outros tanques.

No último sábado (5), o sexto tanque, vizinho à área originalmente afetada e contendo gasolina, foi incendiado. Na tarde deste domingo (5), três tanques ainda estão em chamas contendo gasolina e álcool.

Leia mais: Governo de São Paulo cria gabinete de crise para acompanhar incêndio em Santos

Segundo nota da Ultracargo, na mesma bacia de contenção em que se encontra o último tanque incendiado há ainda mais dois tanques – um deles está vazio e o outro contém etanol. "Os trabalhos das equipes de combate ao incêndio estão focados no resfriamento do tanque que contém etanol, com o objetivo de deter a propagação do fogo", diz a empresa.

O Corpo de Bombeiros também informou, no sábado, que os produtos do incêndio nos tanques são derivados de petróleo e álcool, e não são tóxicos. Segundo os bombeiros, 110 homens trabalham no combate ao incêndio. São 33 Viaturas, três rebocadores e um navio em operação no porto. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.