Na capital paulista e região metropolitana, segundo o Climatempo, o domingo será de sol com muitas nuvens durante o dia, com possibilidade de chuva a qualquer momento

As fortes chuvas que atingiram a região metropolitana de São Paulo no sábado (28) elevaram o nível de armazenamento do sistema Cantareira, que passou de 11,4% para 11,6% neste domingo (1º), segundo dados da Sabesp. A média histórica de chuvas para o mês de março é de 178 milímetros. 

O Cantareira é utilizado para o abastecimento de 6,5 milhões de pessoas que vivem em regiões da capital paulista e mais 13 cidades da Grande São Paulo. O reservatório passa por uma crise que, dentre outras coisas, é o resultado da falta de planejamento da Sabesp, companhia cujo maior acionista é o governo do Estado de São Paulo.

No Alto Tietê, o nível subiu de 18,3% para 18,6% de sua capacidade de abastecimento. Na Guarapiranga, o aumentou para 61,8%, ante 60,3%. Segundo a Sabesp, no sistema Rio Grande o nível de água armazenado chegou a 85,4%, ante 82,8%, ontem. No reservatório de Rio Claro, o nível está em 38,2%, ante 35,9%. No Alto Cotia, o nível subiu para 40,7% ante 39,8%.

Segundo o Climatempo, o domingo amanheceu com nebulosidade variável e um pouco frio sobre a cidade de São Paulo. A previsão é de que haja sol com muitas nuvens durante o dia na capital. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

Às 6h, o aeroporto de Congonhas registrou chuva fraca e temperatura de 18°C. No decorrer da manhã, o sol aparece entre muitas nuvens e ainda pode chover de forma fraca e passageira por causa da umidade que vem do oceano.

Veja imagens da seca em São Paulo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.