Após morte por febre amarela, cidade do interior de GO convoca para vacinação

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Homem de 22 anos foi diagnosticado em Alto Paraíso, foi transferido para hospital em Brasília e morreu neste sábado

Agência Brasil

Após a confirmação da morte de um morador de Alto Paraíso (GO) por febre amarela, a prefeitura da cidade goiana começou a convocar a população e visitantes para se imunizarem contra a doença. Mais de 3 mil doses estão disponíveis em diversos postos de vacinação do município. A imunização é indicada a partir dos 6 meses, exceto para grávidas e mães em período de amamentação.

Na semana passada, um jovem de 22 anos que morava em Alto Paraíso foi diagnosticado inicialmente como caso suspeito de dengue hemorrágica. O rapaz estava internado em Brasília e morreu neste sábado (14). Exames confirmaram o diagnóstico de febre amarela.

Leia também:

Vacinas do futuro: menos dor e mais versatilidade
Basta uma dose de vacina contra a febre amarela durante a vida, anuncia OMS

“Você que não está vacinado ou que tem dúvidas sobre a data de validade da sua vacina deve procurar ainda hoje um dos 11 postos de vacinação distribuídos em todo o município”, informou a prefeitura de Alto Paraíso.

Ao todo, oito postos fixos estão disponíveis nas seguintes localidades: Praça do Bambu, Posto do Novo Horizonte, Hospital Municipal, Escola Ana Aguiar (Cidade Alta) e um posto na entrada da cidade (GO-118). Em São Jorge, serão três pontos de vacinação: na escola infantil, no posto de saúde e na entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

Ainda de acordo com a prefeitura, quatro equipes volantes da Secretaria de Saúde vão percorrer comunidades próximas.

“Este é um momento de esclarecimento, informação e ação. A prefeitura está fazendo a sua parte. O cidadão e o visitante precisam fazer a sua, para livrarmos o município da febre amarela”, afirmou o prefeiro de Alto Paraíso, Alan Barbosa, por meio de comunicado.

As recomendações da prefeitura para moradores e visitantes que ainda não foram vacinados são: evitar circular por áreas de mata nativa no início e no final do dia; usar, sempre que possível, calças e camisas que cubram a maior parte do corpo e aplicar repelente sistematicamente (incluindo regiões como nuca e orelhas). A aplicação deve feita a cada quatro horas ou a cada duas horas, em caso de transpiração excessiva.

A prefeitura alerta moradores e visitantes que apresentem sintomas como febre, dor de cabeça, náuseas, vômitos, dores no corpo ou pele para procurarem o hospital mais próximo. Sintomas como hemorragia na gengiva, no nariz, no estômago, no intestino ou na urina também exigem atenção médica imediata.

Leia tudo sobre: vacinafebre amarelacampanha de vacinação

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas