Horário de verão deve reduzir em 4,5% o consumo de energia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Governo cogitou prorrogar horário, mas desistiu após estudos indicarem que economia de energia seria pequena no período

Horário de verão termina em 22 de fevereiro
Gabriela Bilo/Futura Press

O horário de verão vai acabar daqui a uma semana, no dia 22 de fevereiro. Desde 19 de outubro, brasileiros de 10 estados das regiões Sul e Sudeste, além do Distrito Federal, estão com seus relógios adiantados em uma hora.

O governo chegou a estudar a prorrogação do horário, mas desistiu após estudos indicarem que a economia de energia gerada nesse período seria pequena e, portanto, não valeria a pena.

Leia também:

Economia com horário estendido não vai aliviar conta de luz, diz Aneel 

A estimativa é de que nesses 126 dias de horário de verão ocorra a redução de 4,5% no consumo de energia e economoa de R$ 278 milhões. A iniciativa foi adotada pela primeira vez no ano de 1931 durante o governo do presidente Getúlio Vargas e durou cinco meses.



compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas