Chuvas elevam nível de reservatórios das hidrelétricas do Sudeste e Centro-Oeste

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico divulgou que o risco de déficit de energia nas regiões Sudeste e Centro-Oeste subiu de 4,9%, em janeiro, para 7,3%, este mês

Agência Brasil

O nível dos reservatórios das hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste subiu um pouco nos primeiros dias de fevereiro. No início o mês, o nível registrado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico era 16,8% da capacidade máxima de armazenamento. Na terça-feira (9), o nível chegou a 17,4%.

Em 2001, ano do apagão, os reservatórios chegaram a 31,4%
Futura Press
Em 2001, ano do apagão, os reservatórios chegaram a 31,4%

Ainda assim, os reservatórios das duas regiões estão com seus níveis em menos da metade do registrado em fevereiro do ano passado, quando chegou a 37,6%. Em 2001, época do racionamento de energia determinado pelo governo federal, os índices de armazenamento variavam entre 31,4% e 33,4% na região. O Subsistema Sudeste/Centro-Oeste concentra 70% da capacidade de armazenamento dos reservatórios do país.

Leia mais:
Chuvas elevam nível de todos os mananciais de São Paulo
Especialistas alertam: chuva será insuficiente para recuperar Cantareira
Energia: no melhor dos cenários, 2015 terá muitos sustos e alguns apaguinhos

Na Região Nordeste, ocorreu uma pequena queda do nível dos reservatórios, que passou de 16,3%, no início do mês, para 16,1%, ontem. No Sul, apesar de os reservatórios estarem em um nível confortável, também houve queda, de 59,4% para 54,3%. Na Região Norte, o nível dos reservatórios aumentou de 34,8% para 35,9% da capacidade máxima de armazenamento.

Na semana passada, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico divulgou que o risco de déficit de energia nas regiões Sudeste e Centro-Oeste subiu de 4,9%, em janeiro, para 7,3%, este mês. No Nordeste, o índice manteve-se estável, em 1,2%. 

Leia tudo sobre: igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas