Volume subiu para 5,1%, contra 5% ontem, segundo medição da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo

Agência Brasil

O nível dos reservatórios do Sistema Cantareira registrou nesta terça-feira (3) a primeira alta de 2015. O volume subiu para 5,1%, contra 5% ontem, de acordo com medição da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A ligeira elevação é resultado das chuvas sobre o manancial nos últimos dias.

Agência Nacional de Águas reduz vazão de reservatórios do Rio Paraíba do Sul

Falta d'água ameaça segurança alimentar no Brasil, diz chefe da ONU

Desde domingo (1º), choveu 23,2 milímetros (mm) no Cantareira, pouco acima da média histórica, que é 21,33mm. No entanto, a precipitação do mês de janeiro fechou bem abaixo do esperado. No acumulado, foram 148,2mm de chuva, equivalente a apenas 54,66 % da média histórica para o mês (271,1mm).

A última elevação no nível do Cantareira foi observada em 26 de dezembro do ano passado. Na época, a alta chegou a 0,2 ponto percentual, passando de 7,2%, em 25 de dezembro, para 7,4% no dia 26.

Outro manancial com leve melhora foi o Alto Tietê, que subiu de 11% para 11,1%. A chuva acumulada neste início de mês é 14,9mm. O resultado do mês anterior está abaixo do esperado. Choveu somente 103,8mm, equivalente a 41,27% da média histórica do mês (251,5mm).

Leia também: Prefeito de São Paulo anuncia projeto para punir uso abusivo de água

De ontem para hoje, o Sistema Guarapiranga, que também abastece São Paulo, ficou equilibrado em 47,9%. Esse manancial registra volume de chuvas acumulado de 6,4mm nos três primeiros dias de fevereiro. O acumulado de janeiro fechou em 248mm. O resultado é positivo, já que a média histórica para o mês é 229,3mm.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.