Sudeste recebeu pouco mais da metade das chuvas esperadas sobre seus reservatórios; duas hidrelétricas foram paralisadas

Agência Brasil

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) divulgou, nesta sexta-feira (30), uma revisão no Programa Mensal de Operação, ocorrida por causa da crise hídrica. Conforme o boletim, as regiões Sudeste, Centro Oeste e Nordeste estão no período úmido, "mas a análise das atuais condições hidrometereológicas e climáticas ainda não caracterizam seu efetivo estabelecimento”.

Veja fotos da crise hídrica pela qual São Paulo passa desde 2014:

Com isso, a chuva que contribui para aumentar a vazão dos rios e encher os reservatórios, gerando energia, a chamada de Energia Natural Afluente, foi calculada em 52% do valor esperado para o período no Sudeste e 18% para o Nordeste. Para a Região Norte, a previsão é 76% do valor esperado. O Sul superou a média do período, atingindo 126%.

Leia também:
Moradores há quatro dias sem energia se revoltam contra Eletropaulo
61% dos paulistanos culpam Sabesp por crise hídrica, diz pesquisa
Falta de energia fecha estações Luz e República do Metrô de SP

O informe é para a semana de 31 de janeiro a 6 de fevereiro. A falta de chuva já paralisou duas pequenas hidrelétricas do Rio Paraíba do Sul, em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.