O novo presidente da companhia afirmou que se o volume de chuvas não aumentar, há chances do Cantareira secar

Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo publicou em seu site uma lista com os bairros de São Paulo atingidos com a redução de pressão na tubulação.

Clique aqui e veja a lista dos bairros afetados

Ainda nesta quarta-feira, o novo presidente da Sabesp, Jerson Kelman, disse que se o volume de chuvas continuar como está, há chances do Sistema Cantareira secar.

"É possível que sim (o Cantareira secar). Se continuar assim, é possível que sim. Por isso, que estamos fechando (reduzindo a captação para 13 m³/s), disse Kelman em entrevista ao telejornal "SPTV", da Rede Globo.

A nota diz:

"Cabe esclarecer que a redução de pressão nas tubulações é uma tecnologia praticada rotineiramente pelas companhias de saneamento, e a Sabesp já executa desde 1997 na Grande São Paulo para redução de perdas, preponderantemente durante a noite/madrugada, período em que grande maioria da população dorme e as atividades econômicas praticamente inexistem.

A Sabesp está aplicando a redução de pressão em todos os setores de abastecimento
atendidos na Grande São Paulo. E devido à estiagem atual, esta ação está sendo intensificada."


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.