Sistema opera com 6,6% de sua capacidade; nos primeiros dez dias de janeiro, queda acumulada é de 0,6%

O nível do Sistema Cantareira registrou uma nova queda e opera neste sábado (10) com 6,6% da sua capacidade, queda de 0,1% em relação a sexta.

Apesar das chuvas deste início de ano, nos primeiros 10 dias de janeiro o manancial registra uma queda de 0,6%. 

Nesta sexta (9), ao tomar posse, o novo presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Jerson Kelman, disse que a crise hídrica que atinge o Estado pode se agravar nos próximos meses.

"Seria irresponsabilidade no quadro que a gente está hoje, 9 de janeiro, olhar para frente com otimismo. Temos que estar preparados para o pior”, destacou em seu pronunciamento.

Kelman disse que já passou instruções para reduzir ainda mais a retirada de água do Sistema Cantareira, que opera com 6,7% da capacidade dos reservatórios. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.